Isenção

Adi Paraná

25 de março de 2020

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB) solicitou ao governador Ratinho Júnior a isenção do pagamento de tarifas de água e energia elétrica de hospitais e congêneres de saúde por 120 dias. A medida reforça o enfrentamento da pandemia do Coronavírus como preconizado pela Organização Mundial da Saúde.

Água e luz

Romanelli diz que a isenção se faz necessária tendo em vista o aumento considerável nos custos dos hospitais e entidades. "Água e luz são suprimentos de necessidade básica para a manutenção e funcionamento das unidades de saúde. Em meio à pandemia desta abrangência mundial, o Estado tem de garantir que esse custo não afete o atendimento à população", disse o deputado em requerimento aprovado pela Assembleia Legislativa.

Aumento adiado

Carlos Sanchez, representante da indústria farmacêutica Grupo NC voltou atrás. Sanchez afirmou, em reunião com a Fiesp, que os aumentos para remédios relacionados com a Covid-19 podem ser adiados. Quanto aos demais (remédios) só haveria dois caminhos, um dólar de R$ 4 para o seu setor ou uma redução de 5% na margem das farmácias, que deveria ser repassado à indústria.

Pico da epidemia

O secretário Beto Preto (Saúde) disse que o Paraná deve ter 10 mil casos de Covid-19 no pico da epidemia, mas se prepara caso esse número chegue a 30 mil. O secretário esclareceu que 85% devem ser leves, e cerca de dois terços dos 15% restantes vão precisar de tratamento em enfermaria e um terço de internamentos. "Sãos esses 15% que nos preocupam e o esforço é para atendê-los da melhor forma, evitando os casos de mortalidade entre os grupos de risco", disse.


Mapeamento

Beto Preto apresenta na quinta-feira da próxima semana (2 de abril) um mapeamento completo dos leitos existentes. Ele disse aos parlamentares que busca 200 leitos de UTI a mais para implantação dentro dos próximos 45 dias.

Toque de recolher


O prefeito Claudemir Romero Bongiorno (MDB) decretou mais seis medidas que devem ser adotadas para conter o avanço do Coronavírus em Cianorte - são seis casos confirmados na cidade. Entre as novas determinações estão um toque de recolher a partir das 21h até as 5h e mudanças nos horários de ônibus e supermercados.

Montadoras

Segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), as montadoras no Brasil estudam usar fábricas paradas para produzir produtos em falta nos hospitais para combater a epidemia de Coronavírus. Das 65 fábricas no Brasil, 37 estão paradas, com mais de cem mil trabalhadores em férias coletivas, licenças ou lay-off. Uma das opções, seria utilizar as impressoras 3D para produzir peças de ventiladores e respiradores, que depois seriam montados por empresas especializadas.

Campanha interrompida

A Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba interrompeu a campanha de vacinação contra a influenza. Segundo a prefeitura, em dois dias, foram vacinadas na cidade cerca de 130 mil pessoas do público alvo da primeira fase da campanha de vacinação, que eram os idosos e profissionais de saúde. Haverá reposição das doses assim que a redistribuição dos novos lotes foi restabelecida, mas não existe uma data para isso ainda.

Mudança de tática

Mesmo com as fronteiras fechadas por causa da pandemia de coronavírus, o crime organizado continua a todo vapor na região do Brasil que faz fronteira com o Paraguai. Em dois dias de trabalho, os policias fizeram três apreensões de quase 500 quilos de maconha. Esses volumes indicam possível mudança de tática dos bandidos. Uma das novas preocupações da Polícia Federal é que, com o fechamento das fábricas de cigarro paraguaias, os contrabandistas comecem a migrar para o tráfico da maconha.

Álcool 70%

Professores e estudantes do curso de Farmácia da UEL estão transformando álcool etílico hidratado a 92,8% em álcool 70%, para uso nas diferentes unidades do Hospital Universitário. A produção vai reforçar o enfrentamento do novo Coronavírus. Cada litro de álcool 92,8% gera aproximadamente 1,25 litro de álcool 70%, que tem efeito desinfetante e antisséptico.  A capacidade da equipe da Farmácia Escola é de processar cerca de 300 litros de álcool diariamente.


Enem 2020


O Inep avalia adiar o Enem devido à crise causada pelo novo Coronavírus. As propostas estudadas falam em pelo menos 15 dias de adiamento da data, mas o prazo deve variar de acordo com a duração de medidas de isolamento que impuseram a suspensão de aulas em todo país. Inicialmente, o exame seria aplicado digitalmente nos dias 11 e 18 de outubro, e no modelo tradicional nos dias 1.° e 8 de novembro.

Dengue
O Paraná tem 162 cidades em situação de epidemia. O monitoramento, com início em agosto do ano passado, totaliza 57 mortes por dengue. O boletim traz 76.655 casos confirmados da doença - 11.131 a mais que a semana anterior.

Quem sabe?

O senador Álvaro Dias (Podemos) comentou sobre o pronunciamento feito pelo presidente Jair Bolsonaro sobre as medidas tomadas pelos Estados no enfrentamento ao Coronavírus. "Quem somos nós para ter certeza absoluta em relação ao que pode ocorrer nos próximos dias? Prudente é ouvir neste momento quem estudou, quem pesquisou, quem está conversando com a comunidade científica. Prudente é ouvir o Ministério da Saúde, especialistas, médicos, disse”.

Divergências
O núcleo central do Ministério da Saúde de combate ao novo Coronavírus sofreu uma baixa. Júlio Croda, diretor do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis, afastou-se de suas funções após divergências internas. Croda está de férias até o começo de abril, mas não deverá retornar ao trabalho em razão de discordâncias com seu chefe, o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira.

Redação ADI-PR Curitiba  
Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em 
www.adipr.com.br.