conecte-se conosco

ADI Paraná

Hospital da Criança

Publicado

em

O Hospital da Criança de Maringá deve iniciar os atendimentos em 5 meses. De acordo com o prefeito de Maringá, Ulisses Maia, ainda falta a finalização do entorno do hospital. Devem ser investidos R$ 8,8 milhões de reais e haverá a concessão a uma empresa que vai gerir a unidade hospitalar. O edital deverá ser publicado nos próximos dias e a previsão é de que 60% dos leitos sejam atendidos pelo SUS.

Hospital da Criança II
A obra do Hospital da Criança de Maringá começou em fevereiro de 2019. A unidade terá 160 leitos, sendo 20 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ela será especializada em doenças raras e procedimentos de alta complexidade em 21 especialidades. A previsão é atender moradores de 115 cidades. O custo mensal para manutenção do espaço será de RS 10 milhões de reais. O secretário da saúde do Paraná, Cesar Augusto Neves Luiz saiu satisfeito com o que viu no hospital.  

Carta de reivindicações
O senador Álvaro Dias recebeu a carta de reivindicações da AMOP (Associação dos Municípios do Oeste do Paraná) para que possa atendê-las numa eventual reeleição. O candidato a um novo mandato no Senado Federal participou da 9ª Assembleia Ordinária da associação, em Cascavel. No documento entregue pela entidade constam as diversas bandeiras regionais defendidas, entre elas a duplicação das rodovias do Anel de Integração que cruzam a região Oeste, a revisão do Pacto Federativo com ampliação da distribuição de recursos aos Municípios, a ampliação de repasse de recursos para os consórcios intermunicipais de saúde e o apoio efetivo e explícito ao agronegócio.

Topo do ranking
O Paraná é o terceiro estado mais competitivo do Brasil, segundo o ranking divulgado pelo Centro de Liderança Pública (CLP). O Estado subiu uma posição na classificação geral desde o ano passado, ultrapassando o Distrito Federal. Apenas Santa Catarina e São Paulo estão na frente. O Paraná ficou com a 1ª posição no pilar sustentabilidade ambiental, que envolve coleta e reciclagem de lixo, com nota 100,0.

Cidades competitivas
O levantamento também mostra que 13 cidades paranaenses compõem os 100 municípios mais competitivos do País: Curitiba (6º), Maringá (15º), Pato Branco (24º), Londrina (54º), Cascavel (58º), Francisco Beltrão (66º), Toledo (67º), Campo Mourão (75º), Paranavaí (80º), Pinhais (81º), Umuarama (84º), Ponta Grossa (87º) e Araucária (100º).

Empossado
O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), desembargador Wellington Emanuel Coimbra de Moura, empossou o desembargador federal João Pedro Gebran Neto na Corte Eleitoral, na vaga de juiz federal substituto. “Fui titular da Corte Eleitoral por dois anos, um período de muito trabalho no qual me realizei profissionalmente, por isso estou animado em voltar”, disse Gebran Neto.

Investimento de peso
O prefeito de Piraí do Sul, Henrique Carneiro (União), assinou as ordens de serviço que autorizam o início das obras de pavimentação nas localidades de Colina Santa Marcelina e Três Santas. O investimento total no projeto é de aproximadamente R$ 15 milhões. A administração municipal informou que serão pavimentados 5,8 quilômetros de estrada, incluindo 24 vias públicas das duas regiões.

Mobilidade sustentável
A Prefeitura de Curitiba testará os ônibus elétricos da fabricante brasileira Eletra. A empresa vai disponibilizar um veículo de 15 metros para ser utilizado na região do Tatuquara no fim deste mês e outro, com 21,5 metros, para as linhas Inter 2 e no Interbairros 2, em novembro. Cada ônibus será testado por um período de 60 dias. A implantação de ônibus elétricos é base do Programa de Mobilidade Sustentável de Curitiba.

Treinamento
O Comando Militar do Sul iniciou esta semana um treinamento com exércitos de 11 países, na região oeste do Paraná. As atividades seguem até sexta-feira, 16, no Quartel General da 15.ª Brigada de Infantaria Mecanizada, em Cascavel.

Ajuda humanitária
Além do Brasil, participam militares da Argentina, Canadá, Chile, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, México, Nicarágua, Paraguai e Uruguai. Oficiais do Estado-Maior destas nações amigas traçam estratégias para pôr em prática uma grande ação de ajuda humanitária.

Pesquisa presidencial
Uma pesquisa Genial/Quaest, em sua 18.ª rodada e divulgada na manhã desta quarta-feira (14), mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva(PT)  tem 42% das intenções de voto na corrida presidencial contra 34% do presidente Jair Bolsonaro (PL). Na semana passada, Lula tinha 44% das intenções, enquanto Bolsonaro, os mesmos 34%. A diferença entre os dois é de oito pontos percentuais.

Registro
Foram ouvidas duas mil pessoas com mais de 16 anos entre nos dias 10 a 13 de setembro, em suas respectivas casas, em 123 municípios nas 27 unidades federativas do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais para cima ou para baixo. A sondagem foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-03420/2022.

Pontualidade
Os aeroportos do Brasil ganharam destaque mundial no quesito pontualidade. No mês de agosto, mais de 92% dos voos em quatro terminais aeroportuários do país respeitaram os horários de partida ou atrasaram em no máximo 15 minutos. Santarém (PA) e Londrina (no Norte do PR), que, respectivamente, ocuparam as 18ª e 21ª colocações, com 93,8% e 92,9% de partidas consideradas no horário. Segundo a ANAC, apenas no mês de julho, mais de 7,6 milhões de passageiros voaram pelo país, configurando o melhor mês do ano para o setor.

Propaganda irregular
Em menos de um mês, o aplicativo Pardal, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), já recebeu 10.870 denúncias de propaganda eleitoral irregular. Pernambuco é o Estado com mais queixas. O app criado em 2014, foi atualizado e voltou a funcionar em julho, mas recebendo principalmente denúncias de propaganda antecipada. Em relação aos cargos em disputa, a maioria das denúncias é referente a candidatos a deputado estadual (3.683). Na sequência, estão as campanhas para deputado federal (3.476), presidente (1.485) e governador (738).

Opcional
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou a Portaria Interministerial que altera parte de medidas sanitárias adotadas durante a pandemia no Brasil. “As novas regras já estão em vigor e devem ser observadas por viajantes e operadores de transporte aéreo, aquaviário e terrestre. Com a mudança, os viajantes podem optar por apresentar o comprovante de vacinação ou o teste negativo para entrada no Brasil”, informa.

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br.

Publicidade






Em alta