Connect with us

Ciência e Saúde

Doença de Lyme: infecção afeta mais jovens de 20 a 40 anos

Dr. João Felipe Zattar explica sintomas que levantam a suspeita para o caso

Publicado

em

A Doença de Lyme entrou em pauta nos últimos dias após o cantor Justin Bieber confirmar o diagnóstico publicamente. A enfermidade pode causar fortes dores de cabeça e no corpo, confusão mental, entre outros. Apesar do nome não ser tão comum no Brasil, o médico Dr. João Felipe Zattar Aurichio, esclareceu que a doença acontece com uma certa frequência no País e a infecção costuma afetar mais jovens de 20 a 40 anos.

Segundo ele, a bactéria que causa a Doença de Lyme é transportada por carrapatos. “É uma doença infecciosa causada pela bactéria borreliella, transmitida aos humanos pelo carrapato ixodes. Ela pode causar desde uma infecção de pele no local de inoculação até infecções nas articulações, neurológicas e cardíacas”, explicou Zattar.

“Sintomas podem, no início, ser similares a várias outras doenças infecciosas como Dengue, Zika, Rotavírus, dentre outras”, afirmou o médico Dr. João Felipe Zattar

A ocorrência no Brasil é justificada pela presença de muitas áreas de florestas. “Ela acontece com uma certa frequência no Brasil. É interessante deixarmos claro que os carrapatos que a transmitem são aqueles em áreas rurais e não carrapatos de áreas urbanas”, frisou Zattar.

Embora não haja uma faixa etária específica para a doença, o médico salientou que jovens entre 20 e 40 anos estão mais propensos.

“Normalmente são jovens, por terem mais contato com os carrapatos e os animais que podem transportá-lo. Mas é claro que não há uma faixa etária específica porque é uma doença infecciosa que pode tanto causar danos a crianças como a idosos”, ressaltou o médico.

DIAGNÓSTICO

Geralmente, os médicos encontram dificuldades para fechar o diagnóstico para a Doença de Lyme, muito porque os primeiros sinais podem demorar a aparecer. “O diagnóstico não é tão simples porque os sintomas podem aparecer de um até 30 dias após a inoculação. Além disso, eles podem no início ser similares a várias outras doenças infecciosas como Dengue, Zika, Rotavírus, dentre outras. Os exames de sorologia para diagnóstico também podem demorar de sete a 14 dias, o que atrasa ainda mais esse diagnóstico”, afirmou Zattar.

SINAIS DA DOENÇA

Por isso, é importante que a população esteja atenta a alguns sintomas da doença. O primeiro que pode aparecer é febre acompanhada de algum local que aparenta uma picada de inseto.

“Esse local pode inchar e surgirem algumas manchas vermelhas. Após isso, o paciente terá muitas dores articulares, dor de cabeça e pode vir a ter confusão mental, dores na nuca e dor no peito com falta de ar. Além do mais, o fato de morar em meio rural e a presença de carrapatos em casa faz aumentar demais a suspeita. Qualquer dúvida, a orientação é procurar imediatamente o médico”, concluiu o médico João Felipe Zattar.

No Brasil, o Sistema Único de Saúde (SUS) utiliza a terapia antibiótica para o tratamento contra a Doença de Lyme. O nome da enfermidade é justificado por ter sido descoberta na década de 70, na cidade de Lyme, em Connecticut, nos Estados Unidos.

Continuar lendo
Publicidade

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.