Logotipo

Consumo de água aumenta 11% no litoral

04 de janeiro de 2019

É importante que os veranistas façam uso racional da água

Compartilhe

Nos primeiros sete dias de Operação Verão (21 a 27 de dezembro), no litoral do Paraná, a Sanepar produziu 434,3 milhões de litros de água, 11% a mais do que no mesmo período do ano passado. O número de atendimento aos clientes também cresceu 17% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Os dados foram apresentados pelo gerente-geral da Sanepar em Curitiba, Região Metropolitana e litoral, Antônio Carlos Gerardi, durante a primeira entrevista coletiva da Operação Verão 2018/2019. Coordenada pelo chefe da Casa Militar, coronel Maurício Tortato, a entrevista também incluiu dados das polícias Militar, Civil, Rodoviária e Científica, do Corpo de Bombeiros, do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), da Secretaria do Estado da Saúde, do SAMU, Siate e Copel.

RESÍDUOS

Gerardi informou ainda que, nesses primeiros dias, a Sanepar recolheu 40 toneladas de resíduos sólidos em 48 quilômetros de praia de Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná. A coleta manual é feita por 78 coletadores.

Além disso, a partir das 19 horas, a Sanepar faz a higienização da areia com seis máquinas saneadoras. Este trabalho é feito diariamente até o fim da Operação Verão, na semana do Carnaval. O serviço de limpeza e higienização das praias gera 104 postos de trabalho. O lixo coletado na areia tem a destinação correta dada pelas prefeituras.

A Sanepar reforça o alerta para que os veranistas façam uso racional da água, evitando lavar carros e calçadas e também substituir a água das piscinas. Em 2018, a Companhia fez mais de 200 ações, entre manutenções e ampliações, para reforçar o sistema de abastecimento de água no litoral.

SERVIÇOS EXTRAS

Durante a temporada, a Sanepar atende a população com serviços especialmente desenvolvidos para o verão. A empresa instalou 55 duchas para refresco dos banhistas na orla. Também serão disponibilizadas nove cadeiras de rodas especiais, que não afundam na água, para que pessoas com deficiência ou com a mobilidade reduzida possam entrar no mar.

CAIXA-D'ÁGUA E PISCINAS

A Sanepar também recomenda que os veranistas e moradores no litoral procurem instalar caixas d’água adequadas ao uso no imóvel – quanto maior a quantidade de pessoas ou mais frequente o uso de água tratada em um negócio, maior deve ser o reservatório de água. A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) indica que cada imóvel tenha caixa d’água de pelo menos 500 litros, para atender às necessidades dos moradores por 24 horas.

Fonte: AEN


Colunistas