Logotipo

Valmir Gomes

Triste fim do Presidente

14 de março de 2019

Era um assunto esquecido, cheguei a pensar que não ia dar em nada, afinal falavam cobras e lagartos do homem e nada acontecia. Até que ontem, a requentada história teve seu final, o ex-presidente do Atlhetico e da Federação Paranaense de Futebol, Onaireves Rolim de Moura, foi condenado a 22 anos de prisão em regime fechado. Moura foi um bom presidente no seu clube, tanto que chegou à Federação rapidamente, daí para frente a história mudou. Criativo e com boas ideias, logo se tornou conhecido nacionalmente, sendo um dos amigos do peito do então poderoso Ricardo Teixeira. Foi Íntimo do Zé Eduardo o "Homem do Chapéu", que sonhou ser presidente do Brasil. Moura viu tantas facilidades que trocou os pés pelas mãos, aliou suas ideias inovadoras a trambiques comuns e acabou se perdendo no labirinto das falcatruas. Uma lástima. Demorou, porém saiu a sentença, triste fim do ex-presidente que achou que podia tudo. Gol contra.

 

COUTINHO NA ÁREA, QUASE UM PELÉ

Uma noite na década de 60, arrumei uns trocados com minha mãe, peguei o bonde e me mandei para o Estádio Olímpico, afinal o Grêmio ia enfrentar o Santos do Pelé no auge da fama. Jogaço de bola, que terminou 3 a 2 para o Santos, conto o lance do gol da vitória. O Grêmio empatou 2 a 2 num contra-ataque, reação espetacular, vibração no Olímpico. Daí o Santos dá a saída de bola, alguém do Grêmio imprensa com Pelé, a bola sobe e numa tabela de cabeça, Pelé e Coutinho vão até dentro do gol gremista 3 a 2 para os mágicos da bola, Coutinho o nome do gol. O estádio inteiro aplaudiu. Pois bem, Coutinho jogou dez anos ao lado do Rei e conquistou onze títulos, inclusive mundiais. Raciocínio rápido, drible curto, passe certeiro, velocidade, domínio de bola, faro de gol, quase um Pelé. Vai se juntar no céu com Puskas, Cruyf, Di Stefano, Didi, Garrincha, todos da mesma qualidade, vão dar show e contar muitas histórias.

 

DOMINGO TEM RIO BRANCO

A esperada reação pode vir no domingo, afinal na Estradinha o Rio Branco é sempre brioso, difícil de ser batido. Em casa ao lado da torcida, os pupilos do Norberto tentarão a sonhada reabilitação, que pode ajudar na permanência da primeira divisão. Faz tempo que o Leão escapa nas últimas rodadas, tomara que este ano não seja diferente. Estou prevendo dificuldades, pois o adversário Paraná Clube atravessa um bom momento. Imagino um jogo decidido nos detalhes, portanto todo cuidado defensivo, mesmo em casa o contra-ataque pode ser uma arma para a vitória.

 

EURICO MIRANDA O SENHOR DE ENGENHO

A morte do vitorioso presidente do Vasco da Gama Eurico Miranda entristeceu o mundo do futebol. Porém, que me desculpe o amigo Angel Salgado, como presidente do Vasco da Gama e diretor da CBF, Eurico teve atitudes ditatoriais e nem sempre atitudes decentes. O típico "senhor de engenho" do nosso futebol. Nem suas grandes conquistas conseguem apagar certos fatos. Amado pelos ídolos Romário, Juninho, Edmundo, bem como por grande parte da torcida vascaína, Eurico Miranda descansou de longa enfermidade. Luz no seu caminho.

 

 

 

Fotos

Compartilhe