Logotipo

Valmir Gomes

Paranaguá, um Carnaval de sucesso

07 de março de 2019

Gente, o Carnaval deste ano da cidade de Paranaguá foi sem dúvidas um dos melhores dos últimos anos. Na pontuação das escolas vocês podem notar como foi parelho o desfile, com pouca diferença entre as agremiações, além da participação vibrante do público presente. A União da Ilha venceu com um tema polêmico até hoje, a escravidão, vista pelo lado feminino. O samba-enredo tinha uma letra inteligente e histórica, bem por isto carregado de verdade e tristeza. Vai lá um verso para vocês: “É sangue, é suor na pele sem dó. Chibata. E se fugir para mata. Chibata”. Gente, foi um tempo de dor sob todos os aspectos humanos. E lá estavam as guerreiras negras, protegendo sua família dos horrores da escravidão. Lembrei-me da Maria Felipa, a escrava negra que batia de frente com os portugueses, participando ativamente da batalha Guerra da Independência. Seguindo na pontuação do Carnaval, temos União da Ilha, Ponta do Caju, Acadêmicos do Litoral, Leão da Estradinha e Filhos da Gaviões. Todas desfilaram com brilhantismo, fazendo do Carnaval de Paranaguá uma festa popular de alta qualidade. Parabéns a todos!

RIO BRANCO BUSCA RECUPERAÇÃO 
No fim de semana, começa o segundo turno do nosso campeonato, quando será disputada a Taça Dirceu Krüger, buscando uma vaga na decisão contra o Toledo. A troca de comando técnico no Rio Branco mostra que o clube busca uma recuperação dentro da competição. Norberto Lemos foi um jogador altamente competitivo, agora como treinador do Leão da Estradinha, imagino uma equipe determinada em busca dos seus objetivos. Com tempo para treinar e novas contratações, que devem trazer mais qualidade ao grupo, espero uma recuperação do Rio Branco no campeonato. Que assim seja!

DERROTA DO ATLHETICO NA LIBERTADORES
Não pensem que é moleza, porque não é. Disputar uma Libertadores da América e chegar à final requer a soma de muitos detalhes positivos. O Atlhetico perdeu para o Tolima da Colômbia por 1 x 0, tomando o gol ainda na primeira etapa, portanto com tempo para reagir. Teve uma melhor atuação na etapa final, porém não teve capacidade de encontrar o caminho do gol. Agora joga três partidas na Arena, se conseguir vitórias consecutivas, o que não é fácil, pode encaminhar sua classificação. 

ALEX MURALHA
O Coritiba trouxe do Flamengo o goleiro Alex Muralha para substituir o ídolo Wilson, que está contundido. A chegada do guapo dividiu a torcida. Muitos acham acertada a contratação, outros nem tanto. Na juventude, o jovem Alex andou pelo Paraná Clube, depois percorreu o Brasil, até que um dia no Figueirense treinado pelo competente Tedeschi ressurgiu das cinzas. Acabou no Flamengo e como fechava o gol o apelidaram de Muralha. A fama e as redes sociais fizeram mal ao bom Alex, caindo de produção. Agora no Coritiba, sem os holofotes do Flamengo, pode se recuperar na carreira. Qualidade tem. Precisa trabalho e personalidade, o resto vem com o tempo. 


 

Fotos

Compartilhe