conecte-se conosco

Valmir Gomes

Eu vi ninguém me contou

Como de costume, cheguei cedo no Estádio Couto Pereira.

Publicado

em

Como de costume, cheguei cedo no Estádio Couto Pereira. Ao lado da estátua do Krüger fiz um lanche no trailer, bolinho de carne com pão e cheiro-verde, uma maravilha. Os torcedores chegavam e iam orar e acender velas na estátua quase santificada. Sentimentos de respeito paz e alegria começavam a tomar conta daquele canto de Curitiba. Subi a cabine da rádio Cidade, onde o técnico de som Caetano, velho e querido amigo, preparava com carinho e conhecimento os detalhes finais da transmissão. O estádio começava a encher, funcionários do Coritiba ultimavam os detalhes da homenagem. Todos, sem exceção, estavam imbuídos de fazer o melhor que poderiam, nada daria errado e de fato não deu. Tudo foi feito com amor e o amor vence todas as dificuldades. Funcionários do Coritiba, torcedores, profissionais da imprensa, profissionais contratados, todos tinham um só pensamento, fazer daquela noite uma noite inesquecível, e assim foi feito. Eu vi, ninguém me contou. Obrigado, Krüger, pelos gols, pelo trabalho qualificado, pelo amor à família e ao clube, pela amizade de muitos anos. Ao Coritiba seu presidente Samir Namur sua diretoria e sua torcida meus parabéns.

 

O JOGO

Não pensem que esqueci do jogo Coritiba 2 X 0 Ponte Preta, afinal fui lá para comentar a estreia coxa-branca na série B deste ano. Começaram correndo mais do que jogando, principalmente o Coritiba, Rodrigão, como sempre, fez a diferença com dois gols. Lá atrás o goleiro Wilson pegou tudo e mais um pouco. Alan Costa, Romercio e Vitor Carvalho jogaram muito, e Patrick foi o craque do jogo. A Ponte atuou bem, vai tirar pontos de muita gente boa. A torcida foi fantástica, apoiou como nunca o seu Coritiba. O espírito do Krüger esteve presente o tempo inteiro, afinal a noite era uma homenagem ao Flecha Loira, um vencedor.

 

DIA DO TRABALHADOR

A luta vem de longe Chicago Maio 1886 com manifestações e mortes de ambos lados. Depois ganhou a Europa, Internacional Socialista na França e União Soviética, chegou a Londres e se espalhou pela América do Sul. No Brasil, tivemos greve em 1917, o presidente Artur Bernardes fez alguma coisa em 1925 e finalmente Getulio Vargas em 1943 reconheceu e decretou direitos aos trabalhadores. Antes disto, trabalhávamos cerca de 15 horas por dia, sem direito a descanso, de segunda à segunda, e normalmente sem salários, somente pela comida, em alguns casos também pouso. Hoje patrão e empregado reconhecem direitos e obrigações, existem ainda abusos de ambos os lados, porém nada comparado ao passado. O respeito recíproco e o sentimento que um precisa do outro abrem caminho para tempos melhores. Que assim seja!

 

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.