conecte-se conosco

Valmir Gomes

ATLÉTICO PREJUDICADO

O futebol antigo proporcionava emoções a custo quase zero.

Publicado

em

O futebol antigo proporcionava emoções a custo quase zero. Era um esporte popular, mantido por diretores abastados, com atletas ganhando baixos salários. A grande maioria trabalhava como funcionário público, arrumados pelos diretores ou políticos que ajudavam o clube. Com o tempo, o futebol virou um meganegócio, se profissionalizou totalmente. Os salários são astronômicos. Pois bem, dentro deste novo cenário, quem tem ideias diferentes do comando central paga um preço caro por isto. O Clube Atlético Paranaense, na pessoa do presidente do conselho Mário Celso Petraglia, é um crítico da CBF nos últimos anos, mais do que isto já tentou inclusive criar uma Liga paralela. Por ser defensor das causas do rubro-negro, virou um diretor marcado, com reflexo no seu clube. O Atlético que não espere boa vontade da CBF, pelo contrário se prepare para represálias, dentro e fora do campo. Na dúvida, o rigor da lei. Vejam o pênalti que causou sua derrota no domingo. Exemplo melhor impossível.

 

RODADA DIFÍCIL

O líder Palmeiras venceu o Santos e disparou na tabela, anda de namoro com o título desde a chegada do Felipão. O Internacional, com casa cheia e pouco futebol, ia empatando com o mistão do Atlético, até que veio o lance decisivo, o auxiliar da arbitragem viu pênalti em um lance de disputa normal. D'Alessandro bateu e fez o gol da vitória, ao apagar das luzes. Com grande público São Paulo e Flamengo empataram no Morumbi em 2 X 2, resultado que afasta os dois da liderança, porém os mantém vivos na busca da vaga direta da Libertadores. O Grêmio venceu o Atlético de Minas e ainda sonha com a Libertadores. Enquanto isto o Paraná Clube empatou em casa com o Vitória e matematicamente está rebaixado. Bateu outro recorde negativo, o menor público do campeonato. Dizer o quê?

 

PROFESSOR DILSON DO MONTE SIÃO

O determinado professor de Educação Física Dilson Carlos Kleinhans transformou o  Futsal em Paranaguá com sua persistência no trabalho com os jovens. Sim, o pastor Dilson da Primeira Igreja Batista de Paranaguá realiza há 20 anos consecutivos um trabalho exemplar com a juventude que gosta do Futsal. O Clube Monte Sião sob seu comando se tornou conhecido nacionalmente, vieram convites e títulos por onde andaram. Além de revelar atletas o professor Dilson e sua equipe moldam jovens para uma vida sem vícios, voltados para a família esporte e trabalho. Agora mesmo o Monte Sião está com grande possibilidade de conquistar uma vaga para a série ouro do futebol de salão paranaense. Um velho sonho que a persistência e a qualidade do trabalho podem tornar realidade. Estamos na torcida.

 

O HOMEM DE NAZARÉ

Nestes tempos sombrios, temos que ter fé nas atitudes e nos ensinamentos do homem de Nazaré. Suas histórias estão mais vivas do que nunca, seu exemplo de humildade e sapiência, nos ajudem a carregar a cruz deste momento de transformação. Sua luz espiritual será a luz a nos guiar por dias melhores. Que assim seja meu amigo, Jesus Cristo.

Continuar lendo
Publicidade