Logotipo

Em sete meses, emissões de RGs superam o ano passado inteiro

07 de agosto de 2019

Nos primeiros sete meses de 2019 já foi possível perceber aumento de 168% na produção do posto 1 em comparação com o período anterior. 

Compartilhe

A produção de carteiras de identidade de forma presencial nos primeiros sete meses de 2019, no posto central da Polícia Civil do Paraná (PCPR), em Curitiba, superou o número de documentos emitidos durante todo ano passado. Enquanto em 2018 foram confeccionados 70,3 mil registros gerais, de janeiro a julho deste ano os servidores já produziram 73,4 mil documentos.
Nos primeiros sete meses de 2019 já foi possível perceber aumento de 168% na produção do posto 1 em comparação com o período anterior, quando foram emitidas 27.423 carteiras de identidade.
Além do aumento na produção, o atendimento se tornou mais ágil. Com o horário agendado, o tempo de permanência para produção do RG no posto 1 dura em torno de 20 minutos.
A dona de casa Jessica França Pimpão, de 27 anos, conta a facilidade que foi fazer o documento para a família. No início do ano, ela fez o primeiro agendamento para a filha mais velha. Já, na quarta-feira, 31, foi a vez de fazer o documento de Jean Pereira Pimpão, de 6. “Foi bem fácil agendar de novo e vir aqui. O meu eu já tinha feito e da minha filha também”, disse Jessica.
Josiane Vanessa Pontes, de 41 anos, se surpreendeu com o atendimento no posto 1. Depois de ter ido duas vezes para fazer o documento dos dois filhos, ela afirma que a agilidade é garantida. “Eu achei tranquilo, o pessoal tem falado em relação à demora e congestionamento, mas não achei”, comentou.
A retirada da carteira de identidade do filho também foi mais rápida do que o esperado. “O pessoal tem falado que devemos esperar três meses para (a identidade) ficar pronta, mas em 10 dias já estava com ela na mão”, conta. A segunda ida ao posto foi para fazer o documento do Bernardo Pontes Romero, 4, que cobrou o RG após ver o do irmão pronto.
Na quinta-feira, 1.º, a moradora no bairro Barreirinha, Matilde Aparecida Krul, de 57 anos, foi até o posto 1 para buscar o novo RG. “Foi bem fácil de fazer. A minha estava muito velha e já estava rasgada. Eles não estavam mais aceitando no comércio para comprar as coisas. Agora essa está novinha”, compara Matilde com o documento em mão.

PROJETO-PILOTO

O aumento na eficiência do posto 1 do Instituto de Identificação da PCPR se deve à ampliação do horário de atendimento e à parceria com a Polícia Militar, que cedeu 10 servidores para trabalhar na unidade. As mudanças iniciaram em setembro do ano passado. A chegada dos policiais militares e a implantação de mais um turno por dia possibilitaram que o posto central passasse a funcionar 12 horas diariamente, quatro horas a mais do que anteriormente. O resultado é que cerca de 500 pessoas são atendidas por dia, o dobro do número de agendamentos antes das mudanças.
O delegado e diretor-chefe do Instituto de Identificação da PCPR, Marcus Michelotto, considera que a agilidade para a confecção e retirada de carteira de identidade passou a ser uma característica no atendimento do posto 1. “Com essa parceria entre a Polícia Civil e a Polícia Militar conseguimos estender os horários de atendimento do posto central das 7h às 19h30 e já conseguimos superar a produção de RG de 2018 inteiro”, disse Michelotto.
“Os benefícios da união de forças entre as corporações é o canal para o pleno atendimento à população”, afirma o delegado. “É importante mostrar que as polícias estão trabalhando juntas e quem ganha é a sociedade”.
AEN
 


Colunistas