Logotipo

Turismo em Paranaguá tem aumento de 60% no Carnaval

27 de fevereiro de 2019

Câmara Setorial prevê movimento 30% maior somente na rede hoteleira

Compartilhe

O Carnaval é responsável pelo aumento no movimento em diversas cidades turísticas do Brasil. Em Paranaguá, isso não é diferente. O crescimento estimado pela Câmara Setorial de Turismo, Hotéis e Restaurantes, da Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Paranaguá (Aciap), é de 60% se comparado a períodos nos quais não há festividades.

Os hotéis da cidade chegam a ter uma ocupação 30% maior durante o Carnaval. Levando em conta somente o impacto na rede hoteleira, o Carnaval ainda fica atrás do encontro de motociclistas, realizado no mês de agosto, quando o aumento é de 95% nas ocupações dos hotéis e pousadas de Paranaguá. Outras festividades, como a tradicional Festa da Tainha e a Feira das Nações, representam um impacto de 15% acima do habitual nos hotéis; além da festa da padroeira do Estado do Paraná, a Festa do Rocio, quando o crescimento é de 20%.

O diretor da Câmara Setorial de Turismo, Hotéis e Restaurantes da Aciap, Célio Reis de Souza, afirmou que a notícia da presença do vírus da febre amarela, no litoral do Paraná, prejudicou o índice de visitações. “Uma coisa que atrapalhou o Carnaval foi o cancelamento de muitas reservas nos hotéis em virtude da febre amarela, houve essa preocupação por parte dos hóspedes”, destacou.

MELHORA NA INFRAESTRUTURA

Célio afirmou que é preciso melhorar a infraestrutura para receber esse turista que escolhe Paranaguá para passar o Carnaval. “Precisamos muito melhorar a nossa cidade no quesito limpeza, precisamos urgente de um plano em que o turista, quando chegar, veja a cidade limpa. Temos o Plano Master de Turismo, desde 2013, e estamos lutando para que saia do papel”, explicou Célio.

O Plano Master de Turismo, mencionado pelo diretor da Câmara de Turismo, tem como objetivo analisar o cenário atual que se encontra a atividade turística, identificando as potencialidades e pontos limitantes. Com isso, seria possível oferecer benefícios para toda a cadeia produtiva e para a população local, na perspectiva do desenvolvimento sustentável.

Segundo Célio, que também é integrante do Conselho Municipal de Turismo de Paranaguá e turismólogo, o município tem capacidade de aumentar os índices de visitação.

“Temos um potencial enorme para um turismo com qualidade e sustentabilidade, basta que seja executado com muita responsabilidade e que todos os segmentos envolvidos se unam e trabalhem. Estou lutando que Paranaguá e o litoral sejam um dos melhores atrativos turísticos do Brasil”, ressaltou Célio.

Uma das melhorias já está sendo realizada no entorno do Aquário Marinho de Paranaguá, que recebe obras do Governo do Estado, com a construção de uma Estação Náutica, readequação do Mercado de Peixe e reestruturação do trapiche. “Em relação à rua da praia, vejo um grande avanço para melhorar o turismo. Outro fator importante é que todos os pontos turísticos sejam sinalizados. Existe um projeto de colocar um totem nestes locais, onde o turista baixa um aplicativo no seu celular e conhece toda a história”, sugeriu Célio.

Para potencializar a visitação, o diretor da Câmara de Turismo defende o retorno do trem de passageiros.

“Temos muitas coisas a serem feitas inclusive a volta do trem a Paranaguá, pois há tempos atrás tínhamos um movimento fantástico com a litorina”, lembrou Célio.

Além da programação de Carnaval, com o desfile das escolas de samba no sábado, 2, e domingo 3 de março, e o Banho de Mar a Fantasia, realizado no último domingo, o visitante pode aproveitar para conhecer alguns pontos turísticos como toda a extensão da Rua da Praia com os casarios históricos, o Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE), o Santuário de Nossa Senhora do Rocio, o Aquário Marinho de Paranaguá, entre outros locais.

Colunistas