Logotipo

Movimento no Mercado do Café fortalece o turismo

07 de janeiro de 2019

Famílias de Maringá e Ubiratã, norte do Paraná, vieram matar a saudades do Mercado do Café

Compartilhe

Cerca de 40% das pessoas que passam pelo local diariamente são de outras cidades

O Mercado do Café de Paranaguá está vivendo um grande momento por causa do período de alta temporada. O fluxo de turistas que passam pelo local aumentou expressivamente. A informação é confirmada tanto pelas atendentes como também pelos permissionários dos boxes. Não existe uma estatística exata, mas quem trabalha no local ressalta que a metade da clientela que passa pelo espaço todos os dias é de turistas.

Há quem esteja indo para o ponto de embarque rumo à Ilha do Mel e faça uma parada para o café, e tem também os turistas que reservam o dia para conhecer Paranaguá e almoçam no mercado. Das 200 pessoas que circulam pelo espaço por dia cerca de 80 são turistas. 

Movimento no local começa cedo, às 7h, e segue assim o dia todo

O movimento inicia logo cedo, às 7h quando são servidas as primeiras xicaras de café com os tradicionais pastéis e bolinhos de banana. Estas são as iguarias mais procuradas no local. De acordo com Cristiane Mariano, que trabalha há 4 anos como garçonete no mercado, o movimento é grande o dia todo, mas aumenta muito em janeiro por causa das férias.

“Nos outros meses atendemos mais as pessoas aqui de Paranaguá, mas agora por causa da temporada vem gente de toda parte. Todos elogiam os salgados e as refeições e sempre acabam voltando. Há muitos turistas de outros países também”, contou.

Claudinei Santos e José Carlos vieram de Maringá juntamente com a família de Valdecir Oliveira da cidade de Ubiratã, norte do Paraná. Em um grupo de 8 pessoas, todos estão aproveitando as férias e passaram pelo Mercado do Café para matar as saudades que já estavam acumuladas há alguns anos. “Nós já estivemos aqui uma vez e gostamos, por isso estamos de volta. Paranaguá é acolhedora e o Mercado é um ótimo lugar porque os pastéis feitos aqui são os melhores que já provamos”, contou José Carlos.

Cristiane e Marielle são garçonetes e destacam que o movimento está em alta

A impressão positiva que os turistas levam do local reforçam a imagem da cidade consolidando sua posição de destaque nos roteiros de viagens. O comerciante Sergio Kubo ressalta que o movimento traz inúmeros benefícios. “Nós procuramos manter a tradição, porque a cidade também ganha com isso. Nesse período, sempre recebemos mais clientes. Além dos parnanguaras que já conhecem nosso atendimento, as pessoas que são de fora também vêm em maior fluxo e, às vezes, voltam trazendo mais alguém”,  aponta.

A garçonete Beatriz Correa também confirma que a qualidade é o ponto alto do local. “Os pastéis de carne são imbatíveis, a procura é grande o dia todo. Além de ser tradicional já é uma marca registrada do mercado”. 

Beatriz: “Os pastéis de carne são imbatíveis, são os mais procurados”

Quem passa pelo Mercado do Café também visita o museu, o aquário, o Mercado de Artesanato e outros pontos turísticos. “Toda cidade acaba lucrando com esse movimento”, contou a garçonete Marielle Castro que trabalha no local há três anos.

Deise: “Os parnanguaras são nossos principais clientes o ano todo”

 

Colunistas