Logotipo

Chegou a hora da fogueira!

22 de maio de 2018

Ministério do Turismo iniciou a divulgação de festejos juninos espalhados pelo Brasil. Somente no Calendário Nacional de Eventos são cerca de 140

Compartilhe

Junho é somente uma referência. Na verdade, uma das maiores tradições da cultura brasileira, os festejos juninos, começam em maio e se estendem até julho, movimentando cidades de norte a sul do Brasil. São quermesses de igrejas, “arraiás” em comunidades, além de pequenos, médios e grandes eventos que geram fluxo turístico, a exemplo do Maior São João do Cerrado, realizado em Brasília, que abriu o calendário na sexta-feira, 18.

Devido à relevância desses eventos para a cultura e o turismo brasileiro, o Ministério do Turismo vai divulgar em seus canais de comunicação festejos juninos de todo o País.  “Esta é uma temporada de fundamental importância para o turismo brasileiro, pois as festas de São João atraem turistas e, assim, movimentam a economia dos destinos. Nos eventos mais tradicionais, existe uma grande mobilização popular que contribui para a geração de muitos empregos em função das festas”, afirma o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz.

No Maior São João do Cerrado serão três dias de festa com entrada gratuita no estádio Abadião, na Ceilândia, região administrativa do Distrito Federal com a maior comunidade nordestina. O clima do Nordeste e das festas juninas está presente nos shows de forró e outras músicas regionais que serão apresentados no palco principal; nas exposições de arte e nos ambientes cenográficos. Claro que não faltarão também as comidas típicas da época na praça de alimentação.

Com o pé nas tradições culturais brasileiras ao longo de 12 anos de realização, o Maior São João do Cerrado este ano tem como tema As Rendeiras do Brasil. Justa homenagem às artesãs e a essa arte que preserva técnicas e saberes tradicionais com as tramas de Bilro ou da Terra, Filé, Labirinto, Renascença, Richilieu ou Ponto Cruz. Referências que serão embaladas com shows de artistas como Chambinho do Acordeon, Lucy Alves, Balé Flor do Cerrado, entre outros, até o dia 20 de maio.

“A alegria é a base da cultura popular brasileira. E nada é mais gratificante do que oferecer esse pedaço de Brasil e um pouquinho da alma e da alegria de seu povo para o mundo. Realizar o São João do Cerrado é realizar um sonho! É acreditar na certeza de que podemos construir um mundo melhor e mais alegre”, afirma Edilane Oliveira, idealizadora do evento. 

 

MTur

Colunistas