Logotipo

Detran Paraná encerra Maio Amarelo com resultados positivos

07 de junho de 2019

No Paraná, as ações educativas priorizaram três fatores de risco: excesso de velocidade, embriaguez ao volante e uso de celular e direção (Foto: Detran-PR)

Compartilhe

Campanhas e ações realizadas durante o mês contribuem para a redução de infrações

O Maio Amarelo já é um movimento bastante consolidado em todo o País, apresentando resultados importantes quanto à conscientização para um trânsito mais seguro. O Detran Paraná informou, em nota, que a adesão à campanha por mais empresas e entidades, neste ano, no Estado colaborou para que as ações educativas atingissem o objetivo.

Neste ano, o tema do Maio Amarelo foi “No trânsito, o sentido é a vida”, para propor o envolvimento da sociedade e uma reflexão sobre a forma de encarar a mobilidade e buscar a mudança de comportamento para um trânsito mais seguro.
Segundo o Detran Paraná, a cada ano o órgão se preocupa em enfatizar a educação para o trânsito em todas as ações educativas que foram planejadas e coordenadas com o objetivo de chamar a atenção da sociedade para o grande número de acidentes de trânsito.

“Tivemos uma maior participação por adesão de entidades, empresas e órgãos públicos, assim como moto clubes, que se envolveram em atividades de sensibilização, abordagens em blitze educativas e palestras para diversos públicos em vários municípios do Estado”, informou o órgão.

Cerca de cinco mil pessoas participaram das palestras ofertadas pela Escola Pública de Trânsito do Detran do Paraná. “Temos a certeza de que contribuímos efetivamente para conscientizar e sensibilizar a sociedade. O Detran do Paraná planejou várias ações educativas para todos os públicos: pedestres, ciclistas e condutores, disseminando informações que permitam a mudança de comportamento de todos os usuários que utilizam as vias públicas”, ressaltou o Detran Paraná.

Neste ano, o tema do Maio Amarelo foi “No trânsito, o sentido é a vida”, para propor o envolvimento da sociedade e uma reflexão sobre a forma de encarar a mobilidade e buscar a mudança de comportamento para um trânsito mais seguro (Foto: Detran-PR)

QUEDA NO NÚMERO DE INFRAÇÕES

De acordo com o Detran, o número de infrações cai durante o mês de mobilização nacional. “Durante as campanhas, a presença de educadores nas ruas, nas escolas, nas empresas e nos eventos em ambiente externo contribuem para uma diminuição no número de infrações. É claro que a fiscalização tem um papel importante, pois quando há ações de fiscalização em conjunto com abordagens educativas elas acabam inibindo comportamentos contrários à lei”, afirmou o órgão. As ações educativas priorizaram três fatores de risco: o excesso de velocidade, embriaguez ao volante e o uso de celular e direção.

“NO TRÂNSITO, O SENTIDO É A VIDA”

O Detran Paraná avalia que o tema escolhido para este ano foi bastante propício por incluir o público infantil na campanha publicitária, sensibilizando e chamando ainda mais a atenção dos adultos.

“Como todo ser humano, as crianças são pedestres, passageiros e ciclistas, que se locomovem e ocupam espaços públicos. Portanto, ao vivenciarem todas as situações em trânsito e tendo a educação para o trânsito nas escolas, terão subsídios para serem fiscalizadoras e orientadoras dos adultos com os quais convivem.  Entendemos que o tema foi muito apropriado, pois quando há abordagens nas escolas, aos alunos ou aos pais nos horários de entrada e saída, tem uma repercussão positiva na medida em que os adultos estão expostos nesses momentos à avaliação do seu comportamento perante seus filhos”, analisou.

Para o próximo Maio Amarelo, o Detran-PR espera repetir a ação educativa chamada “Se liga no trânsito”. “É a ação que mais chama a atenção, porque é uma abordagem com uma metodologia diferenciada objetivando conscientizar a sociedade sobre o perigo de beber e dirigir. Nessas abordagens, além das informações importantes, há personagens que interagem com o público de forma lúdica e contextualizada com o tema proposto. Com certeza essa ação será replicada em 2020”, destacou o Detran-PR.


Colunistas