Logotipo

Acusado de agredir a sogra é preso pela Patrulha Maria da Penha

06 de fevereiro de 2019

Esta foi a primeira prisão realizada pelos agentes desde a implantação da Patrulha Maria da Penha, em 30 de janeiro.

Compartilhe

Um homem de 27 anos, acusado de agredir a sogra, foi preso na manhã de sábado, 2, por volta das 9h, na Ilha dos Valadares, por agentes da Guarda Civil Municipal (GCM), os quais são integrantes da Patrulha Maria da Penha.

Desde a entrada em operação da unidade especial, no dia 30 de janeiro, esta foi a primeira prisão realizada em Paranaguá.

VIOLÊNCIA DOMÉSTICA

A equipe de segurança formada por agentes da Patrulha Maria da Penha foi acionada por familiares de uma mulher de 52 anos, a qual apresentava hematomas pelo corpo e escoriações na face. Em contato com a vítima, os agentes descobriram que o autor das agressões era o genro da mulher. 

Com o apoio de outras equipes da Guarda Civil Municipal, os agentes foram até a Travessa 29, no bairro Vila Bela, na Ilha dos Valadares, e localizaram o acusado, dentro de casa. O homem recebeu voz de prisão e foi encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil de Paranaguá, onde foi autuado em flagrante.

A mulher, que é sogra do acusado, recebeu atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e na sequência, também foi encaminhada para a unidade policial para prestar o seu depoimento.

PATRULHA MARIA DA PENHA ATUANTE EM PARANAGUÁ

A Patrulha Maria da Penha foi lançada em Paranaguá no dia 30 de janeiro. A iniciativa é uma ação integrada do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), através da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (CEVID), das prefeituras municipais e das Guardas Municipais e já está vigente no município. O objetivo é a prevenção e combate contínuo à violência contra as mulheres e o feminicídio.

A meta contínua é a prevenção, com ações periódicas em prol da proteção às mulheres que estejam em situação de violência, abrangendo medidas protetivas de urgência que são expedidas pelos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher ou Varas Criminais. A medida possui base legal na Lei Maria da Penha, grande marco nacional contra a violência doméstica, instituída pela Lei Federal N.º 11.340/2006.

DENÚNCIAS E PRISÕES AUMENTAM EM PARANAGUÁ

Na semana de 21 a 28 de janeiro, seis homens foram presos em Paranaguá após agredirem ou ameaçarem suas companheiras. As mulheres em questão fizeram a denúncia logo após o ocorrido à Polícia Militar e os acusados foram presos em flagrante.

As prisões em flagrante só foram possíveis porque as mulheres envolvidas ligaram rapidamente para a polícia, por meio do 190.


Colunistas