Logotipo

“Rocio, lugar sagrado dos paranaenses” foi o tema escolhido para a Festa deste ano

16 de novembro de 2019

bjetivo é levar a história de devoção para todos os paranaenses (Foto: Divulgação Santuário do Rocio)

Compartilhe

Diante de uma história singular de devoção a Nossa Senhora do Rocio, a festa dedicada à padroeira do Paraná traz um tema especial neste ano, visando a fortalecer a região do Santuário como a casa de todos os paranaenses. O tema “Rocio, lugar sagrado dos paranaenses” foi escolhido para permear a festividade tanto nas procissões, como nas novenas e em toda a programação, tornando a fé na santa algo mais forte e representativo no cenário estadual. 

Nossa Senhora do Rocio foi proclamada padroeira do Paraná em 1939 (Foto: Divulgação Santuário do Rocio)

O atual reitor do Santuário de Nossa Senhora do Rocio, padre Dirson Gonçalves, desde que assumiu a missão, em fevereiro deste ano, tem apresentado um olhar diferente sobre a história de devoção, propondo uma divulgação assídua para atrair cada vez mais romeiros e turistas. Tal pensamento culminou na escolha do tema da festa para este ano.

“A nossa intenção com esse tema é reforçar para todo o Estado que aqui tem uma padroeira e que ela tem um lugar, que é o Rocio, em Paranaguá. Ela sendo padroeira do Paraná, este é o lugar sagrado dos paranaenses. A gente quis com essa mensagem lembrar isso. Se o mundo cristão tem a terra santa como lugar santo, se Aparecida do Norte é o lugar santo dos brasileiros, o Rocio é o lugar sagrado dos paranaenses. É isso que queremos resgatar na alma do povo para fortalecer essa devoção”, explicou  padre Dirson.

Nossa Senhora do Rocio foi proclamada padroeira do Paraná em 1939 e recebeu a oficialização do Vaticano, pelo Papa Paulo VI, em 1977. “O Paraná é o único Estado do Brasil que tem uma padroeira reconhecida pelo Vaticano e pelo poder civil”, acrescentou padre Dirson.

Tema visa a fortalecer a região do Santuário como a casa de todos os paranaenses (Foto: Divulgação Santuário do Rocio)

O novenário também teve como tema central “Rocio, lugar sagrado dos paranaenses”. No primeiro dia, os fiéis oraram com intenção a todos os devotos da Senhora do Rocio, o segundo dia foi dedicado às famílias, o terceiro às vocações, o quarto pelos enfermos, o quinto pelos peregrinos, o sexto pelos falecidos, o sétimo pelas autoridades e pelos governantes, o oitavo pela paz mundial e o nono pelos trabalhadores.


Colunistas