Logotipo

Ganhadora do carro zero no Rocio pagou promessa na Festa da Padroeira

22 de novembro de 2019

Bernadete Squenine participou da festividade em agradecimento à recuperação da saúde da mãe dona Floriza

Compartilhe

Bernadete do Rosário Squenine tem 32 anos e mora na Ilha de Superagui. Ela estava em casa acompanhando pelo rádio o show de prêmios do Rocio e, de repente, ouviu seu nome, sendo a ganhadora do prêmio principal, um veículo zero km.

Após ter participado de toda a programação religiosa, ela comprou a cartela em uma barraca em frente à igreja no último dia da festa. Depois da procissão de retorno Bernadete voltou para Superagui.

“Eu não acreditei mesmo ouvindo meu nome ao vivo. Parecia algo irreal porque nunca tive tanta sorte assim, mas neste ano o que aconteceu foi algo que vai além da sorte, eu me reencontrei com Maria através da fé e do coração”, contou. Bernadete vem de uma família católica e tradicional da Ilha de Superagui, local onde nasceu e vive até os dias atuais.

Seu pai, o popular Magal, é uma das figuras mais conhecidas da localidade, tem uma pousada onde recebe os visitantes que costumam voltar a cada temporada. Sua mãe, dona Floriza, recebeu um diagnóstico em 2016 de câncer de pulmão.

“A partir daquele momento nossa vida mudou. Nos unimos ainda mais e iniciamos a luta pela vida. Nosso maior remédio estava na fé em Deus. Saíamos quase todas as semanas da Ilha para ir até Curitiba, onde ela se tratava”, recordou.

O ano de 2017 foi decisivo para o tratamento e, em 2018, veio a recuperação. Dona  Floriza chegou a um estágio avançado da doença e ficou desenganada pelos médicos. “Mas como eu sempre disse, nada é mais forte que a fé. O ano de 2019 surgiu deixando para trás momentos de intensas lutas e lágrimas. Eu pedi a Nossa Senhora do Rocio para que minha mãe se recuperasse. E assim aconteceu”, destacou.

Em meio a todo o tratamento, Bernadete ainda precisou ‘trancar’ os estudos na UFPR Matinhos, onde estudava Educação no Campo.  

A festa de Nossa Senhora do Rocio foi especial para Bernadete. “Eu participo todos os anos, mas desta vez me entreguei de coração. Participei de tudo, até mesmo da procissão marítima que ainda não conhecia. Foi linda! As novenas foram emocionantes. Minha mãe não esteve presente porque ainda está se recuperando, mas eu fui por ela. Muitas vezes sozinha, em silêncio, lembrando tudo que passamos e agradecendo a cada momento”, ressaltou.

Após a programação, de alma lavada e sensação de missão cumprida, ela retomou suas atividades na pousada em Superagui. A ganhadora do carro zero caminhou na procissão ao lado de Poro de Jesus, a quem ela chama de abençoado. “Ele é o próprio milagre da vida, pois ele também renasceu. Esse prêmio é a coroação disso tudo, da crença, da fé e da esperança na vida”, finaliza. 


Bernadete ao lado do amigo Poro de Jesus na procissão

 Mãe e filha também estiveram no santuário de aparecida


Colunistas