Logotipo

APPA garante permanência do Santuário do Rocio em Paranaguá

02 de fevereiro de 2019

Diretor-presidente da APPA, Luiz Fernando Garcia da Silva, destacou que atuará em parceria com comunidade portuária para melhorias na região.

Compartilhe

Na manhã de sexta-feira, 1.º, uma reunião realizada entre o diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA), Luiz Fernando Garcia da Silva, e o padre Joaquim Parron, reitor do Santuário Estadual de Nossa Senhora do Rocio, garantiu a permanência do polo religioso em Paranaguá, ao contrário de boatos espalhados nas redes sociais de que o espaço poderia deixar de ter sede no município.

Além disso, a APPA destacou que irá atuar junto à comunidade portuária em prol do bairro do Rocio e do Santuário, com foco em melhorias de infraestrutura e no acesso à localidade, minimizando impactos do setor logístico no Rocio.

"Havia boatos de que o Porto queria tirar o Santuário do Rocio, na verdade isso nunca aconteceu. O governador Ratinho Júnior, pelo contrário, determinou que a APPA olhe mais em prol da cidade e do Santuário que está instalado no município há muitos anos. O que nós nos propusemos é coordenar junto à comunidade portuária para que a gente volte a atenção para o Rocio e tente minimizar os impactos dos caminhões que transitam na região", afirma o diretor-presidente, Luiz Fernando da Silva. "Não mediremos esforços para atuar principalmente na infraestrutura de acesso da região", completa.

O padre Parron, reitor do Santuário do Rocio, frisou que a reunião foi proveitosa.

"Trouxemos exemplos da Europa, onde existem relações pacíficas entre igrejas e complexos portuários, como ocorre na Antuérpia. Com as novas tecnologias, é possível esta convivência, algo que o governador Ratinho Júnior e o diretor-presidente querem trazer para Paranaguá. O Porto assume, junto ao Santuário do Rocio, estas coordenações para melhorar os acessos ao bairro, revitalização e melhoria da qualidade de vida das pessoas que vivem no Rocio e os peregrinos", explica.

TURISMO E QUALIDADE DE VIDA DOS MORADORES

Segundo o padre, os fiéis podem ficar despreocupados que o Santuário do Rocio não sairá de Paranaguá. "O Santuário indiscutivelmente é o maior centro turístico de Paranaguá. Estamos felizes com esta colaboração da APPA, do Governo do Estado, foi uma reunião positiva, destaco também a participação do prefeito Marcelo Roque que está disposto a trabalhar em conjunto em prol da revitalização do Rocio", diz padre Parron.

O vereador Luiz Maranhão, presidente da Comissão de Assuntos Portuários da Câmara de Paranaguá, participou da reunião. "Graças a Deus, as coisas foram esclarecidas e é importante ressaltar a preocupação do padre Parron, a qual é relevante e pertinente. O avanço do Porto é importante, gera emprego e renda, mas precisamos nos preocupar com o Santuário, com o bairro e com a população, pois os transtornos são muito grandes. Temos lá este campo santo, a história religiosa do Estado e a Padroeira do Paraná está ali e precisa ser respeitada", destaca.

O legislador parabenizou a postura do chefe de Gabinete da APPA, Nilson Viana, do diretor-presidente da APPA, Luiz Fernando, do secretário de Desenvolvimento Urbano, João Carlos Ortega e do governador Ratinho Júnior.


Colunistas