Logotipo

TCP recebe embaixador da República Popular da China no Brasil

16 de março de 2019

O embaixador da República Popular da China no Brasil, Yang Wanming, esteve no Porto de Paranaguá na quinta-feira, 14, para conhecer a estrutura do Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP). O representante chinês também esteve com o governador do Paraná, Ratinho Júnior, anteriormente, cujo encontro resultou em um protocolo de intenções para promoção da cooperação cultural, turística e comercial no Estado.

 

O CEO da TCP, Luiz Antonio Alves, e o embaixador da República Popular da China no Brasil, Yang Wanming, falaram sobre a atuação da empresa em Paranaguá

 

Na ocasião, o embaixador destacou que as empresas chinesas têm interesse nos projetos de concessão de rodovias, ferrovias e aeroportos do Paraná, além de um projeto em andamento na área portuária. A empresa China Merchants Port adquiriu a participação de 90% na TCP, em 2017. Segundo a TCP, a transação envolvendo a empresa foi avaliada em, aproximadamente, R$ 3,2 bilhões, uma das maiores já realizadas no setor de terminais de contêineres na América Latina e o primeiro investimento da CMPort na região.

Estiveram presentes à reunião, em Paranaguá, o CEO da TCP, Luiz Antonio Alves; o diretor Institucional da TCP, Juarez Moraes e Silva; a comitiva da China, formada pela conselheira e embaixatriz, Lu Yanliu; conselheira e cônsul geral da embaixada, Xiong Lichun; intérprete e chefe da sessão administrativa, Liu Xiyuan; e o adido civil da embaixada Du Yu.

O diretor Institucional da TCP, Juarez Moraes e Silva, afirmou que o Brasil tem mais de 30% do comércio exterior com a China, na importação e exportação. “Para nós foi uma satisfação imensa receber o embaixador da China no Brasil, é um reconhecimento da relevância que Paranaguá tem com o governo chinês e com a estratégia chinesa comercial global. Paranaguá é a primeira plataforma deles na América e a TCP é a base dessa plataforma. O Brasil tem mais de 30% do comércio exterior com a China, na importação e exportação. Na TCP, a cada quatro contêineres um vem ou vai para a China e Paranaguá, como um todo, em torno de 40% do trade internacional é com a China, por conta, principalmente, dos granéis, soja e milho. Na entrada, as exportações que vêm da China são muito relevantes”, destacou Moraes e Silva.

 

CEO da TCP, Luiz Antonio Alves, e o diretor Institucional, Juarez Moraes e Silva, recepcionaram a comitiva chinesa

 

Para o diretor da TCP, o encontro com o embaixador Yang Wanming consolida a parceria comercial entre os países. “Portanto, essa oportunidade de receber a principal autoridade chinesa no Brasil para nós é uma alegria muito grande e que consolida tudo isso. Paranaguá não é só o segundo porto do Brasil, eu diria que hoje é o primeiro porto da Ásia no Brasil, a presença foi bastante importante e histórica para nós”, declarou.

Moraes e Silva reforçou a intenção da China em trazer novos investimentos ao Brasil.

“O embaixador esteve com o governador Ratinho Júnior e a China pretende fazer muitos investimentos no Brasil e, principalmente, no Paraná, sobretudo em infraestrutura, não só em portos, mas também em rodovias e, potencialmente, nas ferrovias e nós comemoramos muito essa data”, ressaltou o diretor da TCP.

 

MOMENTO DE COMEMORAÇÃO

“São 84 anos desse grande porto. Lá em 1974, ocorreu a primeira atracação do navio Almirante Saldanha, eu não estava nessa época, mas esse é, sem dúvida, um porto pujante que suportou todo o desenvolvimento do Paraná e do Brasil e sua história. Tudo isso é muito relevante e participarmos dessa história nos deixa muito felizes”, observou Moraes e Silva.

O diretor da TCP atua há bastante tempo na área portuária em Paranaguá e destacou os avanços obtidos ao longo de todos esses anos. “Eu estou há mais de 20 anos no sistema portuário do Paraná, acompanhei boa parte desse desenvolvimento e temos que comemorar não só os investimentos públicos em dragagem, acesso, gestão forte do governo do Paraná nestes últimos anos em Paranaguá, mas também motivando a iniciativa privada a fazer o mesmo”, disse Moraes e Silva.

A TCP ainda enfocou nos investimentos aplicados no Porto de Paranaguá que, em breve, se tornarão realidade.

“Temos mais de R$ 2 bilhões de investimentos nos diversos setores e segmentos e a TCP tem R$ 600 milhões. De presente para o aniversário do porto, nós vamos dar mais 157 mil metros quadrado de área de pátio e 420 de cais acostável entre cais para contêineres e veículos para ainda neste semestre”, antecipou.

“Apesar de estarmos em um País com desafios políticos imensos, precisamos acreditar que o Brasil vai crescer e desenvolver e nós vamos gerar mais emprego, mais renda, mais receita, fundamentalmente para alavancar essa economia”, finalizou Moraes e Silva.

Compartilhe