Logotipo

Atexp tem movimentação recorde de 19,8 milhões de toneladas em 2018

16 de março de 2019

A Associação dos Terminais do Corredor de Exportação de Paranaguá (Atexp) atua na operação, manutenção e limpeza do corredor de exportação, fornecendo aos terminais associados uma estrutura capaz de oportunizar o escoamento das safras agrícolas com rapidez e qualidade. No balanço de 2018, a Atexp alcançou, no corredor de exportação, uma movimentação recorde de 19,8 milhões de toneladas. O índice é superior em 13,5% quando comparado ao ano de 2017.

Atualmente, dez empresas integram a Associação: AGTL, AOCEP, Cargill, Centro Sul, Cimbessul, Coamo, Cotriguaçu, Interalli, Louis Dreyfus e Rocha. A Atexp é também a responsável pelo controle de entrada e saída do Pátio de Triagem, que é destinado aos caminhões que chegam a Paranaguá com destino ao complexo graneleiro.

O gerente Administrativo e Financeiro da Atexp, Juliano Mickus, destacou os projetos e novidades da Associação para este ano, em especial aqueles envolvendo infraestrutura e tecnologia.

“Foi realizado um alto investimento em manutenção preventiva de todo o complexo do corredor de exportação. Estamos com desenvolvimento de estudos de melhoria tecnológica no parque industrial (maquinários), visando a uma melhor performance e redução de custos. O investimento realizado em infraestrutura e tecnologia tem caráter de incentivo à inovação. Outro ponto é a intenção em aumentar o número de cotas de caminhões, melhorando, assim, o escoamento de carga para os terminais portuários”, relatou Mickus.

A Atexp disponibiliza aos motoristas de caminhão, desde dezembro de 2017, a Central de Atendimento ao Motorista, localizada no Pátio de Triagem. “A Central de Atendimento ao motorista possui hoje uma estrutura de atendimento humanizada aos motoristas que se destinam ao Porto de Paranaguá. Dando todo o suporte na transferência, refugo de cargas, entre outros serviços de apoio logístico aos seus associados”, contou Mickus.

 

LIMPEZA DO CORREDOR DE EXPORTAÇÃO

“Atuamos na faixa portuária, onde a equipe de limpeza ATEXP, desenvolve diariamente sua jornada na área portuária do corredor de exportação, buscando cumprir o que diz a O.S. 001/2016 da APPA, ‘manter a área de operação em boas condições de limpeza, buscando executar as atividades de maneira segura e dentro da legislação ambiental’. Trabalhamos em toda extensão dos berços 212, 213 e 214, além de estruturas aéreas transportadoras e shiploaders”, explicou o gerente da Atexp.

Para se adequar às práticas ambientais vigentes, é realizado um serviço constante de limpeza de resíduos orgânicos na faixa portuária, cuja destinação final segue para o PGRS (Programa de Gerenciamento de Resíduos Sólidos) no processo de compostagem.

 

GESTÃO DO PORTO

A expectativa da Atexp em relação à nova gestão do Porto de Paranaguá é alta, tendo em vista as possibilidades de investimentos que podem alavancar as operações.

“Temos a expectativa de parceria nos investimentos para modernização de infraestrutura e logística, aumentando a capacidade de operação dos granéis sólidos escoados pela safra agrícola brasileira com grande agilidade e qualidade”, revelou.

“Vamos juntos dar continuidade a essa história vencedora, entregando resultado e mantendo o Porto de Paranaguá como o maior em movimentação de granéis sólidos da América Latina. Para exemplificar a mensagem acima, segue uma frase do mito Michael Jordan: Algumas pessoas querem que algo aconteça, outras desejam que aconteça, outras fazem acontecer”, finalizou Mickus.

Fotos: Atexp

Compartilhe