Logotipo

PRF prende na divisa com Guaratuba golpista que se passava por policial para furtar carro

08 de outubro de 2019

Homem, de 41 anos, se passou por policial rodoviário federal para testar caminhonete e furtá-la em Apucarana

Compartilhe

Na noite da segunda-feira, 7, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou a prisão de um homem em Guaratuba que passava por policial para aplicar golpes e cometer crimes no Paraná. Ele foi preso na região de divisa entre Paraná e Santa Catarina. Na ação, a PRF conseguir recuperar uma caminhonete Chevrolet S10 que havia sudo furtada por ele horas antes, quando ele se passou por policial rodoviário federal para testar e furtar o veículo.

Segundo a assessoria da PRF, a prisão aconteceu por volta das 18h50, quando uma ronda era realizada na BR-276 em Guaratuba, quando a caminhonete foi avistada transitando sentido Santa Catarina. "Já em Garuva (SC), no quilômetro 2 da BR-101, o homem foi abordado e preso em flagrante, nas imediações da praça de pedágio", destaca a Polícia Rodoviária Federal.

"O preso, de 41 anos de idade, havia furtado a caminhonete de uma loja de veículos em Apucarana, na região norte do Paraná, durante a manhã de segunda-feira, 7. Na ocasião, ele se apresentou como policial rodoviário federal e disse que faria um teste com o carro e o levaria a um mecânico, mas não retornou à loja. Ele estava acompanhado de uma mulher, que havia conhecido no fim do mês passado. À Polícia Civil, a mulher, servidora pública e moradora de Apucarana, disse ter iniciado no fim do mês passado um relacionamento amoroso com o homem, e que também teria sido alvo de um golpe praticado por ele", afirma a assessoria da PRF.

De acordo com a PRF, no fundo do telefone celular do indivíduo preso, teria uma foto dela se passando como agente da Polícia Rodoviária Federal. "Com residência declarada em Gravataí (RS), ele também tinha fotografias com materiais de uma associação de policiais do Rio Grande do Sul. Aos agentes da PRF, o preso disse que pretendia levar a caminhonete furtada até Joinville (SC). Os policiais rodoviários federais encaminharam o veículo recuperado e o homem preso para a Delegacia da Polícia Civil em Garuva. Ele responderá, a princípio, pelos crimes de furto qualificado e uso de identidade falsa", finaliza.

Com informações e foto da Agência PRF


Colunistas