conecte-se conosco

Paraná Produtivo

Pacote de concessão

O novo traçado incorpora ao polígono original (2,5 mil quilômetros) mais três rodovias estaduais.

Publicado

em

O ministro Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura) projetou que o leilão do novo anel de integração rodoviário terá 4,1 mil quilômetros e deve gerar mais de R$ 100 bilhões em investimentos. O novo traçado incorpora ao polígono original (2,5 mil quilômetros) mais três rodovias estaduais – a PR-092 (Norte Pioneiro), a PR-323 (Noroeste) e a PR-280 (Sudoeste) -, trechos das BRs 163, 153 e 476 e contornos de Londrina, Ponta Grossa e Cascavel, que somam 1,6 mil quilômetros.

Leilão na bolsa

O governador Ratinho Júnior disse que o leilão será na Bolsa de Valores e a inclusão de rodovias estaduais atende demandas do setor produtivo e darão nova perspectiva de segurança para os motoristas em trechos com muitos acidentes. “Não vamos repetir o que não deu certo. Estamos trabalhando em parceria o governo federal para ter os melhores e mais transparentes contratos, com mais investimentos e redução de pelo menos 50% nos preços”.

Duplicação
Ratinho Júnior confirmou que o governo federal concordou em delegar ao Estado a BR-469, conhecida como Rodovia das Cataratas. A medida permite que a estrada seja duplicada, o que vai eliminar um gargalo logístico e melhorar o acesso ao aeroporto e aos principais pontos turísticos de Foz do Iguaçu. O projeto executivo já está pronto e a ordem de serviço deverá ser assinada em setembro. O investimento previsto no trecho de 8,5 quilômetros é de R$ 135 milhões, com o custo dividido entre o Estado (30%) e Itaipu Binacional (70%).

Lodo higienizado

A Sanepar está cadastrando produtores rurais da região metropolitana de Curitiba, Lapa, Porto Amazonas e Palmeira interessados na utilização de lodo de esgoto higienizado na safra agrícola 2020/2021. O lodo é indicado principalmente para culturas anuais como trigo, aveia, cevada, feijão, milho e soja. O uso é proibido em hortaliças e pastagens. O lodo pode substituir integralmente o uso de calcário e ainda dar aporte de matéria orgânica ao solo, além de nutrientes como nitrogênio, fósforo e enxofre.

Missão no México

A Fiep está organizando uma missão para a Expo Antad, feira voltada ao setor de alimentos e bebidas entre 28 de março a 4 de abril, em Guadalajara, no México. Trata-se de uma oportunidade para empresas do setor de alimentos e bebidas que desejam estar em contato com concorrentes do segmento, conhecer produtos novos de diversos países, realizar negócios, bem como realizar visitas técnicas a redes de distribuição e comercialização de produtos locais.

Acompanhamento
Quem integrar a missão terá acompanhamento técnico no local, visitas técnicas com intérpretes, credenciais para visitar a feira e a participação em encontros de negócios. O evento é voltado ao setor de varejo e toda a indústria de alimentos e vai reunir toda a cadeia produtiva, desde a distribuição (importadores, distribuidores, varejistas, supermercados, lojas de departamento, lojas especializadas), bem como o setor de serviços de alimentação (restaurante, redes de hotéis, salas de jantar industriais, fornecedores de navios de cruzeiro, etc.).

Plano Safra

A Federação da Agricultura do Paraná, em conjunto com entidades do agronegócio estadual, enviou ao Ministério da Agricultura, o documento “Propostas para o Plano Safra 2020/21”. No total, as entidades reivindicam R$ 251,4 bilhões para o próximo ciclo, divididos entre programas de custeio, de apoio à comercialização e de investimentos. Além disso, a proposta também contempla o pedido de R$ 1,5 bilhão ao seguro rural. O documento foi elaborado em parceria com a Ocepar e a Secretaria Estadual de Agricultura, com contribuições de sindicatos rurais, produtores e cooperativas.

Confiança sobe

O Índice de Confiança da Indústria registrou alta pelo quatro mês consecutivo. Em fevereiro, o índice medido pela FGV subiu 0,5 ponto, chegando a 101,4 pontos. O mesmo nível alcançado em março de 2018. Desde outubro de 2019, o índice avançou seis pontos. Segundo a FGV, o índice de confiança subiu em 12 dos 19 segmentos pesquisados na indústria. O que teve o melhor desempenho foi a percepção dos empresários em relação à demanda. O dado subiu de 97,7 pontos para 100,9 pontos, o maior nível desde dezembro de 2013, quando atingiu 101,8 pontos.

Incerteza na economia

Outro índice divulgado pela FGV foi o Indicador de Incerteza da Economia, que voltou a subir em fevereiro e atingiu 115,1 pontos, o maior nível desde setembro do ano passado, quando estava em 116,9. A pontuação está perto da média dos últimos cinco anos: 115 pontos. A FGV avalia que, nos últimos meses, o índice foi impactado pela guerra comercial entre EUA e China, pelo conflito entre EUA e Irã e pelo avanço da epidemia de coronavírus na Ásia e na Europa. A alta de 2,2 pontos em fevereiro se deu nos dois componentes do índice. O componente Mídia, que mede as notícias sobre a incerteza na economia na imprensa, contribuiu com 1,2 ponto para o aumento.

Forrageira


A Embrapa e a UFRS desenvolveram uma nova cultivar de forrageira com boa adaptação às condições de clima e solo da região sul do Brasil. A variedade, de trevo-vermelho, deve ser lançada na 21.ª edição da Expodireto Cotrijal em Não-Me-Toque (RS). A cultivar é recomendada para formação de pastagens consorciadas e para sobressemeadura em pastagens naturais na região. O trevo-vermelho, quando consorciado com gramíneas (azevém, aveia etc.) ou sobressemeado em campos naturais, incrementa a qualidade das pastagens por possuir elevado valor nutritivo. Por ser uma leguminosa, fixa nitrogênio atmosférico, reduzindo a necessidade de adubações nitrogenadas com o passar do tempo. 

Importação recorde 

O Brasil nunca importou tantos agrotóxicos como em 2019. Quase 335 mil toneladas de inseticidas, herbicidas e fungicidas desembarcaram no país de janeiro a dezembro. O volume é 16% maior do que em 2018 e é recorde para a série histórica iniciada em 1997, de acordo com dados do Ministério da Economia. O crescimento da importação segue a expansão das vendas dos agrotóxicos no país. Dados do Ibama mostram que em 2018, foram vendidas 549 mil toneladas de produtos – um avanço de 1,8% em relação ao ano anterior. Foram registrados, no ano passado, 474 novos pesticidas no Brasil, a maior quantidade dos últimos 14 anos. Desde 2017, essa liberação anual já estava acima de 400 produtos. Hoje, o país tem 2.247 agrotóxicos registrados.

Exportadoras em Bogotá

Representantes da Organização das Cooperativas do Brasil se reuniram com o embaixador do Brasil na Colômbia, Luís Balduino, em Bogotá. O objetivo foi apresentar o catálogo brasileiro de cooperativas exportadoras e discutir oportunidades de negócios e cooperação com o país vizinho. A equipe da OCB esteve na Colômbia para participar da primeira reunião do Conselho de Administração da Aliança Cooperativa Internacional para as Américas e aproveitou para contatar a representação diplomática do Brasil para apresentar o trabalho desenvolvido pela Organização e, claro, o potencial de exportações das cooperativas brasileiras.

Redação ADI-PR Curitiba

Coluna publicada simultaneamente em 20 jornais e portais associados. Saiba mais em www.adipr.com.br.

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.