Logotipo

Navio da Marinha atualizará Carta Náutica da baía de Paranaguá

03 de maio de 2019

Navio estará aberto para visitação pública, com entrada gratuita no Palácio Dom Pedro II, na Avenida Portuária

Compartilhe

Navio Hidrográfico Sirius (H-21) estará aberto para visitação pública gratuita no sábado e no domingo, das 13h30 às 17h

Na manhã de sexta-feira, 3, o Navio Hidrográfico Sirius (H-21), da Marinha do Brasil, atracou no Porto de Paranaguá. A embarcação fará a nova edição da Carta Náutica 1820 referente às "Proximidades da Barra de Paranaguá", ou seja, fará uma coleta de dados para o Levantamento Hidrográfico na Baía de Paranaguá e do acesso ao Porto, garantindo mais segurança na navegação em trabalho conjunto com a Capitania dos Portos do Paraná (CPPR) e a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA).

Com a presença do Capitão dos Portos do Paraná, Capitão de Mar e Guerra Rogerio Antunes Machado, o Comandante da embarcação, Capitão de Fragata Walid Maia Pinto Silva e Seba, destacou a função da Marinha do Brasil em colaborar na segurança de todas as embarcações que navegam na Barra de Paranaguá. "São mudanças normais, cíclicas. É um trabalho contínuo em todas as regiões costeiras do País que fazem parte de um plano cartográfico de navegação", explica, ressaltando que no momento está em andamento o 3.º Plano Cartográfico Náutico do Brasil.

Comandante da embarcação, Capitão de Fragata Walid Maia Pinto Silva e Seba, frisou que levantamento hidrográfico garante segurança na navegação

"Visamos sempre à segurança na navegação, este é o principal motivo dos documentos náuticos que são atualizados", acrescenta o comandante. "O levantamento cartográfico consiste na análise de dados batimétricos e oceanográficos em torno da profundidade e navegação, com uso de vários equipamentos simultâneos em torno da costa, análise de maré, entre outros itens. É algo bastante complexo", completa o capitão de Fragata, ressaltando que os trabalhos serão feitos no litoral do Paraná até o dia 30 de maio. 

O diretor-presidente da APPA, Luiz Fernando Garcia da Silva, destacou a importância da atualização da Carta Náutica, algo valorizado pelos Portos do Paraná. “Temos que ser eficientes, mas apresentando segurança na navegação, um trabalho exímio da Marinha do Brasil. Com isso, nós temos condição de vender o produto mais barato, acarretando redução do preço do seguro dos navios que vem ao Porto, reduzindo o custo logístico das operações que ocorrem por Paranaguá e Antonina”, acrescenta, ressaltando que é feita atualização de levantamentos de navegação continuamente pela APPA junto com a Praticagem, algo que soma ao trabalho conjunto com a CPPR e Marinha.

Capitão dos Portos do Paraná, Capitão de Mar e Guerra Rogerio Antunes Machado, foi recebido pelo Comandante Seba e tripulação do Navio Sirius

Ao todo, a tripulação é de cerca de 100 pessoas, com parte técnica do levantamento feita pelo Departamento de Operações, através da Divisão de Oceanografia, que conta com um total de 25 militares.

DADOS HISTÓRICOS DO NAVIO SIRIUS

“Este navio foi feito com a concepção para coleta de dados hidrográficos, foi comprado pela Marinha especificamente para isso. É um navio de 1958, entre os mais antigos em atividade da Marinha, sendo o segundo navio da história que irá alcançar cerca de 4.500 dias ao mar”, explica. De acordo com o comandante Seba, o navio já representou a hidrografia brasileira na 12.ª Conferência Hidrográfica Internacional em Mônaco.

Segundo ele, a embarcação foi a primeira na história do Brasil a receber um pouso de aeronave. “Ele veio do Japão com um helicóptero. Em 1958 estava começando a aviação de asa rotativa de helicóptero, algo que era novidade na época, e este navio trouxe o helicóptero do Japão e foi o primeiro no Brasil em que aconteceu o pouso”, destaca, ressaltando também que a embarcação foi responsável por abrir os portos da Namíbia, na África, através do seu trabalho hidrográfico, bem como atuou em todas as regiões do Brasil no contexto oceânico e fluvial.

Diretor-presidente da APPA, Luiz Fernando Garcia da Silva, destacou trabalho exemplar da Marinha na hidrografia e segurança marítima no acesso aos Portos do Paraná

VISITAÇÃO AO NAVIO NO FIM DE SEMANA

O navio estará aberto para visitação pública no sábado, 4, e domingo, 5, das 13h30 às 17h, no Porto de Paranaguá, com entrada gratuita no Palácio Dom Pedro II, na Avenida Portuária. “Teremos uma equipe dedicada para que no fim de semana a população possa conhecer este navio da Marinha, seguindo a linha do governador Ratinho Júnior de abrir o Porto para a comunidade, obviamente respeitando todos os limites de segurança e operacional”, afirma o diretor-presidente da APPA, Luiz Fernando Garcia da Silva.

“O nosso pessoal terá todo o prazer em explicar as funções do navio, a elaboração de uma carta náutica, apresentando a parte externa do navio”, finaliza o Capitão da Marinha e comandante da embarcação, Walid Seba.

Visitantes terão oportunidade de conhecer a parte interna da embarcação

 

 

CONFIRA MAIS IMAGENS DO NAVIO HIDROGRÁFICO SIRIUS DA MARINHA DO BRASIL: 


Colunistas