Logotipo

Dia do Marinheiro é celebrado em Curitiba com exposição

17 de dezembro de 2018

Também foram divulgadas as diferentes formas de ingresso na Força.

Compartilhe

A Capitania dos Portos do Paraná (CPPR) iniciou a comemoração no Dia do Marinheiro, em Curitiba, com a participação em uma exposição realizada no Museu do Expedicionário, no bairro Alto da XV. Um grupo de militares apresentou as atividades da Marinha do Brasil para o público presente durante todo o dia 8 de dezembro, com exposição de materiais típicos do trabalho marinheiro como boias e os diferentes nós. Além disto, foram divulgadas as diferentes formas de ingresso na Força de acordo com a idade e a formação escolar dos candidatos.

O evento contou ainda com a exposição de veículos militares expostos no local pela Brigada Paranaense de Viaturas Militares Antigas (BPVMA). O músico e escritor João Barone, da Banda Paralamas do Sucesso e filho de um ex-combatente, fez uma palestra sobe o livro escrito por ele: “1942: O Brasil e a sua guerra quase desconhecida”. Em paralelo, a Justiça Federal do Paraná realizou uma exposição comemorativa ao Dia da Justiça em que foi apresentada a evolução do modo de trabalho do Judiciário desde o bico da pena até o processo virtual.

O Capitão dos Portos do Paraná, Capitão de Mar e Guerra Germano Teixeira da Silva, disse que é importante que a CPPR esteja presente nos eventos militares em Curitiba para representar a Marinha junto à população da capital do Estado do Paraná, principalmente os eventos de caráter histórico e que celebram as ações militares brasileiras.

“Recebemos com muita honra o convite da Legião Paranaense do Expedicionário e do Exército Brasileiro para celebrarmos o Dia do Marinheiro em Curitiba. Foi uma oportunidade ímpar de divulgar nossas ações e lembrar figuras históricas, como o Almirante Joaquim Marques Lisboa, o Marquês de Tamandaré e Patrono da Marinha. A data de nascimento dele tornou-se o momento de celebrar todos os militares, que como o Almirante Tamandaré, empenham suas forças na defesa do Brasil”, destacou.

O Museu do Expedicionário mostra a participação dos militares brasileiros na II Guerra Mundial com a apresentação de fotografias, filmes, mapas, livros e ilustrações, além de peças e documentos cedidos pela Marinha, Exército e Aeronáutica. O espaço foi inaugurado em 15 de novembro de 1951 pela Legião Paranaense do Expedicionário, uma entidade civil formada por militares que participaram do conflito mundial e instituída em 1946. Na Praça do Expedicionário, em frente ao museu, peças de guerra são expostas permanentemente. A Marinha do Brasil é representada por um ferro (âncora) e um torpedo. Atualmente, o espaço é administrado pela Legião Paranaense do Expedicionário em parceria com o Exército Brasileiro.

Da Assessoria da Capitania

Colunistas