Logotipo

CPPR inspeciona marinas e embarcações na nova área de jurisdição no Norte Pioneiro do Paraná

16 de agosto de 2019

Inspetores Navais da CPPR no município de Ribeirão Claro-PR, próximos ao lago formado pela barragem da Usina Hidrelétrica Chavantes.

Compartilhe

A Capitania dos Portos do Paraná (CPPR) realizou ações de Inspeção Naval entre os dias 8 e 11 de agosto na região do Norte Pioneiro do Paraná nos municípios próximos ao lago formado pela barragem da Usina Hidrelétrica de Chavantes. A região passou a integrar a área de jurisdição da CPPR, a partir de julho, com a publicação da Portaria n.º 81/2019 do Comando de Operações Navais. Ao todo, 24 novas cidades passam a integrar a missão da Capitania para garantir a segurança da navegação, a oferta de cursos do Ensino Profissional Marítimo, promover a salvaguarda vida humana e prevenir a poluição hídrica a partir de embarcações.

Os inspetores navais da CPPR visitaram marinas, rampas públicas e um resort com atividades náuticas na região para fiscalizar o cumprimento das normas da Autoridade Marítima na primeira missão na nova área de jurisdição. O entorno do lago da Barragem de Chavantes, uma área de 400 quilômetros quadrados e que abrange 15 municípios dos Estados do Paraná e São Paulo, tem intensa atividade de navegação de esporte e recreio. O local é distante cerca de 525 quilômetros da sede da CPPR em Paranaguá, no litoral paranaense.

Além disso, as prefeituras de Carlópolis e Ribeirão Claro foram visitadas pela equipe da Capitania para informar sobre a mudança de jurisdição e para estreitar os laços institucionais. Até julho deste ano, a Delegacia Fluvial de Guaíra atendia os municípios do Norte Pioneiro do Paraná. Durante a missão, duas marinas foram notificadas para regularizar a documentação e 18 embarcações foram abordadas.

Da assessoria da Capitania

Foto: Capitania dos Portos do Paraná

 


Colunistas