Logotipo

Capitania realiza cerimônia de transferência de subordinação de navio

12 de março de 2018

Primeiro Navio subordinado ao Comando do 8.º Distrito Naval (Foto: CPPR)

Compartilhe

Navio Balizador foi transferido do Comando do 5.º Distrito Naval para o 8.º Distrito

A Marinha do Brasil (MB), por intermédio do Comando do 8.º Distrito Naval, informa que na terça-feira, 13, será realizada na Capitania dos Portos do Paraná (CPPR) a Cerimônia de transferência de jurisdição do Navio Balizador “Faroleiro Mário Seixas”. 

Após 33 anos e 10 meses de bons serviços prestados ao Serviço de Sinalização Náutica do Sul (SSN-5) e ao Comando do 5.º Distrito Naval, o Navio Balizador “Faroleiro Mario Seixas” foi transferido pelo Comandante da Marinha, o almirante de Esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira, da subordinação do Comando do 5.º Distrito Naval para o Comando do 8.º Distrito Naval.
Com a mudança, o Navio, que se encontra atracado no cais da CPPR, passa a ser o primeiro Navio subordinado ao Comando do 8.º Distrito Naval.

O NAVIO 

Originalmente, o nosso “Bode Aguerrido”, como é conhecido, foi um Navio de pesca, construído em 1962, na cidade de Vigo, Espanha, e após ser utilizado pela Superintendência do Desenvolvimento da Pesca em pesquisas pesqueiras, foi doado à MB em outubro de 1979. Em janeiro 1983 foi iniciada sua transformação e, após conclusão dos serviços, foi incorporado em janeiro de 1984, iniciando seus trabalhos para o SSN-5. 

O “FAROLEIRO” MÁRIO SEIXAS DOS SANTOS

Navio Balizador “Faroleiro Mario Seixas” ostenta este nome graças a uma homenagem ao Agente de Atividades Marítimas e Fluviais Mario Seixas dos Santos. Funcionário Civil que serviu mais de 40 anos à Diretoria de Hidrografia e Navegação, como encarregado de vários faróis na costa do Estado da Bahia.

Durante a 2.ª Guerra Mundial prestou relevantes serviços de vigilância de guerra e foi alvo de várias citações meritórias por parte de seus chefes, tendo sido inclusive agraciado com medalhas e prêmios, entre outros, o Prêmio Mérito Funcional e a Medalha do Mérito Naval, vindo a falecer em 4 de agosto de 1987, em plena atividade, na manutenção dos faróis do litoral baiano.

Da Assessoria da Capitania dos Portos do Paraná

Colunistas