Logotipo

Maçonaria

Por Yassin Taha, deputado federal, Loja Maçônica Perseverança.

O que realmente é a Maçonaria

07 de dezembro de 2019

Sem querer ser repetitivo, cabe dizer que a Maçonaria é, pois, uma Instituição Hermética no tríplice e profundo sentido da palavra. O segredo maçônico é de tal natureza, que não pode nunca ser violado ou traído, por ser mística e individualmente realizado por aquele Maçom que o busca para usá-lo construtivamente, com sinceridade e fervor, absoluta lealdade, firmeza e perseverança no estudo e na prática da Arte.

A Maçonaria não se revela efetivamente senão a seus adeptos, aqueles que a ela se doam por inteiro, sem reservas mentais, para tornarem-se verdadeiros homens que manifestam em sua mente a verdadeira Luz que ilumina, de um ponto de vista superior, todos os seus pensamentos, palavras e obras. Isto posto, o leitor poderá não ser um Maçom e ter em mãos esta Obra por mera curiosidade ou pesquisa sem fundamento espiritual, ela será entendida somente por aqueles que praticam efetivamente a Arte Real como Iniciado, tendo e captando a essência do que se revela. Por isso, se a curiosidade aqui lhe conduz, retira-te.

Quem se deixar vencer por ela, assim como aquele que ingressar na Ordem com um espírito superficial, deixará de conhecer aquilo que encerra sob sua forma e seu ministério exterior. Deixará de conhecer seu propósito real e a Força Espiritual oculta que interiormente a anima. Quem encara a Instituição como se fosse uma sociedade qualquer ou um clube profano, não pode conhecê-la; somente iniciando e permanecendo nela longamente, com fé inalterada, esforçando-se em tornar-se verdadeiro Maçom e reconhecer o privilégio inerente a esta qualidade, ela revelará o seu tesouro oculto.

Deste ponto de vista, e qualquer que seja o grau exterior que possamos conseguir, ou que já nos tenha sido conferido para compensar de alguma forma nossos anseios e desejos de progresso, dificilmente poderemos realmente superar o primeiro grau da Maçonaria, o grau de aprendiz. Na finalidade iniciática da Ordem, somos e continuaremos sendo aprendizes por um tempo muito maior que os simbólicos anos. Ser um aprendiz, um Aprendiz ativo e inteligente que envida todos os esforços para progredir iluminadamente no caminho da Verdade e da Virtude, realizando e pondo em prática a Doutrina Iniciática que se encontra escondida e é revelada no simbolismo deste grau, é sem dúvida muito melhor que ostentar o mais elevado grau maçônico. Não devemos ter, portanto, demasiada pressa na ascensão a graus superiores. O grau que nos foi outorgado, e pelo qual exteriormente somos reconhecidos, é sempre superior ao grau real que alcançamos e realizamos interiormente, e a permanência neste primeiro grau dificilmente poderá ser taxada de excessiva, por maiores que sejam nossos desejos de progresso e os esforços que façamos nesse sentido.

Portanto, a condição e o estado de aprendiz referem-se, de forma precisa, a nossa capacidade de apreender; somos aprendizes enquanto nos tornamos receptivos, abrindo-nos interiormente e colocando todo o esforço necessário para aproveitarmos construtivamente todas as experiências da vida e os ensinamentos que de algum modo recebemos. Nossa mente aberta, e a intensidade do desejo de progredir, determinam esta capacidade.

YASSIN  TAHA

Dep Federal GOB – Loja Perseverança 0159

Fotos

Compartilhe