Logotipo

Maçonaria

Por Yassin Taha, deputado federal, Loja Maçônica Perseverança.

A ÉTICA NA MAÇONARIA

09 de março de 2019

A ética na maçonaria é um dos seus Pilares de sustentação, se questionarmos várias pessoas sobre a ética, todas sabem o que é, todas têm a noção do que significa, mas dificilmente encontraremos uma resposta unânime. Assim foi ao longo da história para vários filósofos desde Sócrates, Platão, Aristóteles, Kant, Marx, Nietzsche, Espinosa, Peter Singer e outros.

A ética é a procura em determinar a finalidade da vida humana, é moral, princípios e valores. Os valores arrumam-se de acordo com a sua natureza em configurações que os ligam: assim, podemos falar de valores políticos, valores económicos, valores estéticos, valores religiosos ou valores éticos.

Os valores éticos dizem respeito ao conjunto dos ideais supremos duma cultura, duma sociedade ou duma Organização: orientam as suas atividades, as relações entre os seus membros e os seus objetivos mais profundos. Eles impõem-se, por isso, como os objetivos que se pretendem atingir e os meios para os atingir e aos quais tudo se deve subordinar. O Bem, a Liberdade, a justiça, a paz, a tolerância, a pessoa e a humanidade são alguns desses objetivos supremos. Identificam-se pelo seu caráter absoluto e incondicional e pela exigência de universalidade. Afirmam-se válidos para todos os seres humanos, para todas as situações e para todos os domínios da existência.

Então podemos questionar-nos: serão os valores éticos idênticos para todas as culturas ou povos? De uma forma plena não o são. Considera-se, comum, um princípio genérico formulado desta forma: “o bem deve fazer-se; o mal deve evitar-se” ou “faz aos outros o que gostarias que te fizessem”, no entanto, as diferentes culturas ou a mesma cultura ao longo da sua história variam na interpretação que fazem, do que é bem e do que é mal.

Os problemas de ordem ética ocuparam, desde sempre, filósofos e pensadores, como jádissemos, referimo-nos aos problemas de ação que se expressam na questão: que se deve fazer? E que podemos aclarar noutra questão –o  que deve-se fazer para atingir a felicidade, qual a conduta para se tornar  feliz, que ação deve realizar o nosso Ser quando se nos revela, enquanto, consciência e liberdade?

Surge, então, a necessidade de inserirmos as nossas ações numa ordem que as justifique e lhes dê sentido. A ordem em que a ação se inscreve pode ser a do bem ou da natureza própria do ser humano, uma ordem de felicidade, ou uma ordem transcendente e visa a realização da pessoa humana.

A ética na maçonaria é uma espécie de reflexo do mundo da interioridade de cada uma. Deve nascer da Luz, do aperfeiçoamento a que somos chamadas por necessidade, embora lhe respondamos livremente, pois saber ser livre é saber que o outro é livre.

A sua ética deixa de ser individual e passa, então, a ser coletiva. Idealmente, a sua ética passará a ser universal, concretizando-se na medida da concretização dos seus objetivos e dos os seus ideais.

Podemos, assim, afirmar que a ética na maçonaria nasce do somatório das éticas individuais, tornando-se e sentindo-se um coro harmonioso que é determinante na evolução da vivência social da humanidade.

Por isso da necessidade primordial de indicar pessoas de conduta reta e honesta para a Maçonaria, que é a única Instituição de reserva Moral no Mundo.

Yassin Taha

Deputado Federal GOB

Fotos

Compartilhe