conecte-se conosco

Instituto Histórico e Geográfico de Paranaguá

O Boi Bumbá de Antonina

O Boi Bumbá é uma das peças mais importantes do folclore brasileiro.

Publicado

em

O Boi Bumbá é uma das peças mais importantes do folclore brasileiro. Sua encenação remonta ao contexto do Brasil Colônia, no qual os jesuítas através de autos e encenações teatrais tentavam converter os indígenas e lhes ensinar valores morais e religiosos. Passado tanto tempo, poucos fragmentos dessa prática sobreviveram, dentre eles, se encontra a encenação do boi bumba. A história desse folguedo popular é semelhante em vários cantos do Brasil e, gira em torno do conto que narra as venturas de Pai Mateus e de sua esposa grávida, dona Catarina. Num certo dia, Catarina é acometida pelo desejo de degustar a língua de um boi. O seu marido Mateus, preocupado com a esposa, corta a língua do boi mais valioso existente na propriedade de seu patrão. Com o corte da língua, o boi morre. Não tarda até o patrão sentir a falta do seu boi favorito. Depois de uma intensa procura, ele chega a fonte causadora do desaparecimento do boi: Mateus. Pai Mateus desesperado, faz diversas tentativas para ressuscitar o boi morto, faz apelo para todo tipo de medicamento, rezas, pajelanças, mas nada acontece. Quando todas as suas tentativas de ressuscitar o boi pareciam perdidas, eis que surge a última delas, tocar uma alegre música para o boi e, assim, como milagre, sob o toque da música, o boi desperta e sai dançando para alegria de todos!

Na cidade de Antonina, a dança do boi bumbá começou em 1920, quando o migrante Pedro Bedenaque, de Santa Catarina, implantou no carnaval local o bloco do Boi Barrozo. O sucesso foi total, contudo, por motivos de brigas e conflitos o Bloco do Boi Barrozo foi abandonado. Em 1922, Pedro Bedenaque criou outro bloco chamado de Boi do Norte de Antonina. Pedro Bedenaque faleceu no ano de 1962 e após o ocorrido, o bloco continuou a funcionar sob a administração de seus familiares. Até os dias atuais, o bloco do boi é uma tradição e um dos momentos mais divertidos e alegres do Carnaval de Antonina.

 

Lizangela Pinto Siqueira

Continuar lendo
Publicidade