Logotipo

Entrega de alvará garante obras de expansão à TCP

01 de feveiro de 2018

Alvará foi assinado por diretores da TCP e o prefeito Marcelo Roque

Compartilhe

No início da tarde de quarta-feira, 31, aconteceu a solenidade de entrega e assinatura do alvará que garante a expansão do Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP), na sala de reuniões do Palácio São José, sede da Prefeitura de Paranaguá, onde estiveram reunidas várias autoridades.

As obras contemplam a construção de novo berço de atracação para navios de contêineres, quatro dolfins de amarração/atracação para a movimentação de navios Car Carriers (transporte de veículos e máquinas em geral) e ampliação da área de movimentação de retrocais (pátio de contêineres) do terminal.

 

Prefeito Marcelo Roque enfatizou a geração de empregos em prol da comunidade. Na foto, com o diretor da TCP, Juarez Moraes e Silva, o presidente do grupo Soifer, acionista David Soifer, o vice-prefeito Arnaldo Maranhão e vereadores Nilo e Luiz Maranhão

O diretor-superintendente comercial da TCP, Juarez Moraes e Silva, destacou o momento de assinatura do alvará como um divisor de águas para a cidade. “Estamos comemorando um divisor de águas no sentido de melhoria de Paranaguá e investimento portuário. São R$ 620 milhões, sendo R$ 550 milhões nesta obra. O que compreende outras ações de modernização na área a serem realizadas de hoje até os próximos 21 meses, revertendo isso em 700 empregos adicionais e imediatos. Mas, principalmente, estabelecendo uma nova Paranaguá que surge a partir do modelo de desenvolvimento portuário que alinhamos com a prefeitura com a liderança do prefeito Marcelo Roque, o qual fez um pacote não só de habilidade do empreendimento, mas de oferecer a contrapartida à comunidade, olhando Paranaguá como um todo para que ela cresça economicamente, mas acima de tudo por entender que temos que olhar todos os segmentos”, ressaltou o diretor.

“O Ministério Público também nos ajudou bastante a fazer essa interlocução com os segmentos e com a comunidade. Estamos consolidando um projeto que é da TCP, mas vai ficar como referência para todas as empresas do setor portuário e para aqueles que vêm investir em Paranaguá para que a relação porto-cidade e porto-comunidade seja proativa”, enfatizou Moraes e Silva.

Segundo Moraes, são cinco mil pessoas envolvidas na atividade. “Estamos fazendo uma mudança significativa na própria história de Paranaguá”, completa, ao lembrar que a empresa atendeu ao estudo de impacto de vizinhança e a 182 condicionantes entre elas ambientais, com a contrapartida que a TCP vai oferecer ao município. 

CADEIA PRODUTIVA

“Paranaguá já é o segundo maior porto do Brasil. Com a ampliação da TCP, o que se acaba ofertando é que a cadeia produtiva terá em Paranaguá um terminal com menor custo e mais rápido e isso, sem dúvida nenhuma, é a grande diferença”, completa Juarez Moraes e Silva.

PREFEITURA

O prefeito de Paranaguá, Marcelo Roque, ressaltou que o momento é de felicidade para todo o município. “Esta é uma obra que vai gerar mais de 700 empregos em um momento difícil do País. Gostaria de agradecer a nossa equipe técnica do Urbanismo que trabalhou junto com a TCP. Tudo isso foi feito em conjunto com o Ministério Público e por isso que está dando tudo certo. Fico muito feliz que no nosso mandato está acontecendo o desenvolvimento da cidade”, destaca. 

A entrega do documento foi marcada também pelos pronunciamentos dos vereadores Nilo Monteiro e Luiz Maranhão, Cleverson Ribeiro Miguel, o Ratinho, além da presença do vice-prefeito Arnaldo Maranhão e do presidente do grupo Soifer, acionista da TCP, David Soifer.

Colunistas