Logotipo

Fisiculturista da Ilha do Mel conquista dois títulos no Campeonato Estreantes WFF Nabba

14 de março de 2019

Luciano Neves foi campeão nas categorias Beach Model Bermuda (Junior) até 23 anos e Beach Model Bermuda (Senior) até 1,72 m

Compartilhe

Luciano Neves, de 23 anos, morador na Ilha do Mel, participou no sábado, 9, do Campeonato Estreantes WFF Nabba de Fisiculturismo, realizado nas dependências do Colégio Santa Maria em Curitiba.

Ele disputou em duas categorias, Beach Model Bermuda (Junior), até 23 anos, e Beach Model Bermuda (Senior), até 1,72 m, sagrando-se campeão nas duas modalidades.

Com a conquista, Luciano Neves conquistou vaga para disputar o Campeonato Paranaense de Fisiculturismo.

Atleta busca apoio para poder participar do Campeonato Paranaense de Fisiculturismo

Luciano, que treina em uma academia improvisada, conta que fez sua inscrição sem pretensões e acabou conquistando dois troféus. “Decidi tentar competir, e eu e meus amigos decidimos montar uma academia bem pequena, menor que um quartinho. Compramos os equipamentos fazendo uma 'vaquinha'. Fiquei quatro meses me preparando com o pouco que tinha e cheguei lá, ganhei tudo que competi. Nos meses de novembro e dezembro, me alimentei bem e treinei bem pesado, me esforcei bastante para ganhar massa muscular. Em janeiro e fevereiro, acordava bem cedo, às 5h para fazer minha corrida, onde subia a escadaria do farol e voltava, e após preparar as minhas seis refeições do dia, seguia para o trabalho no Restaurante Mar e Sol, e voltava a treinar à noite”, destaca o atleta, que comemora a conquista. “Foi muito emocionante, pois competi com fisiculturistas que treinam em grandes academias, fazem as melhores dietas, possuem nutricionista e tudo. E eu sou aqui da Ilha, da “Ferrugem Fitness”, e consegui mostrar para todos que o pouco com Deus é muito e que não precisamos muito para ser um vencedor, é necessário força de vontade, determinação e correr atrás do sonho”, destaca o atleta que competiu pela 1.ª vez.

Luciano agora corre atrás de patrocínio para poder participar do Campeonato Paranaense. “Sou uma pessoa muito simples, eu gostaria de poder contar com ajuda para poder continuar competindo, pois o fisiculturismo é um esporte caro, conquistei uma vaga para o Paranaense, mas preciso de suplementos, ajuda para a dieta, um apoio para pagar a inscrição, e tudo isso é muito caro, e agora que acabou a temporada o meu trabalho não vai dar para pagar as despesas para participar do campeonato. Precisava muito que alguma empresa me apoiasse”, externa o atleta, que se conseguir classificação entre os seis na próxima competição, conquista uma vaga para participar do Campeonato Brasileiro de Fisiculturismo.

Colunistas