Logotipo

Revitalização e reaproximação com a sociedade são metas do novo presidente do Abrigo dos Idosos

02 de dezembro de 2018

"Queria a mudança no Abrigo dos Idosos, mas hoje eu estou sendo mudado como pessoa", diz presidente Therbio Castro da Silva

Compartilhe

Therbio Castro da Silva assumiu a presidência em outubro e desde então obteve conquistas e parcerias em prol da revitalização, atendimento humanizado dos idosos e legalidade do espaço

Nascido em Pelotas, Rio Grande do Sul, em 1969, Therbio Castro da Silva, casado há 30 anos com Letícia Pons Clavijo, pais de Lucas, acadêmico de Medicina, e Laura, estudante do 9.º ano do Ensino Fundamental, desde o último dia 8 de outubro assumiu a presidência do Abrigo dos Idosos - Sociedade de Assistência aos Necessitados após ter sido eleito pela diretoria. Desde então, ele tem realizado uma reformulação total no espaço que atende 40 idosos do município, com mudanças estruturais, alimentação balanceada, limpeza geral do espaço, parcerias com empresas que já geraram várias doações, bem como reuniões mensais com o Ministério Público do Paraná (MPPR) em prol da contínua legalidade do Abrigo e regularização fiscal.

Transportador autônomo e um dos acionistas da Coopadubo - Transporte de Corrosivos e Fertilizantes em Paranaguá, Therbio afirma que entrou com a missão de mudar a realidade do espaço e conceder um tratamento humanizado aos idosos, no entanto, em menos de um mês, ele afirma que a verdadeira mudança aconteceu em seu interior e junto a sua família, com a  receptividade e o amor dos idosos e o compromisso de fazer o bem ao próximo. "Estou sendo outra pessoa depois que comecei a conviver com estes idosos e tenho mais recebido do que dado dentro desta casa", afirma. Confira a entrevista:

Folha do Litoral News: Como está sendo o desafio de assumir a presidência do Abrigo dos Idosos?

Therbio: Assumimos de fato a presidência do Abrigo dos Idosos no dia 8 de outubro, junto com a gente veio a Márcia Domingues Guimarães, que é formada como cuidadora de idosos e está concluindo curso de Técnica em Enfermagem, que tem somado muito, ela começou como voluntária e hoje a contratamos como funcionária e uma das gerentes, junto com a Rosana, que cuida conosco da parte de medicamentos e também no cuidado aos idosos. Fui eleito através de votação, foi citado o nosso nome e aceitamos o desafio e estamos aí, sendo que no dia foi um consenso. Pesou também o fato de estarmos em Paranaguá há 11 anos também atuando na área de recuperação de dependentes químicos, junto ao Emerson Puruca, com tratamento destas pessoas pelo projeto Amigos dos Amigos e Desafio Jovem Betel.

Folha do Litoral News: A gestão atual está levando a sério a questão da legalidade do Abrigo dos Idosos diante do MPPR, prefeitura e Receita Federal. Como está sendo este processo?

Therbio: Assumimos compromisso diante do MPPR de mudar as coisas, com uma nova gestão e mudanças estruturais e cuidados com os idosos. Mensalmente estou tendo reuniões com o MP, eles tiveram em uma visita surpresa durante a última semana ao Abrigo e pelo que nos repassaram eles estão gostando das mudanças que estão sendo feitas. Sobre a questão fiscal, levantamos todos os débitos e estamos fazendo um refinanciamento (Refis) junto à prefeitura, onde a empresa Multitrans, por meio do Zé Humberto, vai ajudar a gente a quitar isso junto ao município. Além disso, nesta semana estive na Receita Federal e sairão nos próximos dias os débitos fiscais com a Receita, então faremos um refinanciamento da dívida para termos uma certidão e poder participar do recebimento de verbas públicas.

Folha do Litoral News: Neste curto tempo de presidência, quais os principais avanços que o Abrigo dos Idosos obteve?

Therbio: A primeira ação foi de limpeza geral do Abrigo dos Idosos, com lavagem de todos os cômodos e parte externa, arrumamos também a nossa despensa, a trocamos de lugar e hoje já está praticamente pronta e totalmente nova. Trocamos roupas de cama novas aos idosos, inclusive porque algumas foram roubadas, trocamos colchões, então basicamente hoje na questão estrutural foi limpeza e troca de roupas e colchões. Ganhamos uma geladeira nova através de uma campanha solidária no Facebook que está sendo utilizada para guardar mantimentos e sobremesas aos idosos, que não tínhamos onde colocar. Na alimentação, obtivemos a parceria de uma voluntária que está fazendo um cardápio balanceado, estamos trocamos as frituras por carnes cozidas ou assadas, enfim, com uma alimentação saudável e melhor aos idosos. Estamos trabalhando com dois estágios do Senac com vários alunos de Enfermagem e de Cuidador de Idoso que inclusive está ajudando a reestruturar e mudar o pensamento das nossas profissionais.

Folha do Litoral News: Em dezembro, o Abrigo realizará churrasco e bingo beneficentes em prol do espaço. Como isto está sendo organizado?

Therbio: No dia 9 de dezembro, das 11h30 às 13h30, estaremos realizando um churrasco beneficente em que toda a verba arrecadada será destinada ao pagamento do 13.º salário dos funcionários e encargos sociais de dezembro. Desde que assumimos todas as folhas e encargos estão sendo pagos em dia e não temos arrecadação suficiente para o 13.º salário, então a gente vai usar esta verba do churrasco e do bingo para isso. Toda a nossa folha de pagamento gera um custo ao Abrigo de R$ 25 mil e estamos arrecadando doações, inclusive com empresas que já doaram para compra da carne e o que será usado no evento, continuamos arrecadando nesse sentido e aguardamos novos parceiros. O bingo será realizado no dia 16 de dezembro, para o qual já temos vários brindes como bicicletas e relógios, coisas boas, entre outras melhores que ainda virão. O intuito real do bingo não é o prêmio em si, mas o amor e a visita aos nossos idosos, que são carinhosos e queridos com a gente e todos os visitantes.

Folha do Litoral News: Qual a importância da sociedade e das empresas colaborarem com recursos, doações e da forma que for possível com o Abrigo dos Idosos?

Therbio: A pessoa física pode doar através do seu Imposto de Renda (IR) e de outras várias formas, mas o ideal é que todos venham até o Abrigo, para poder ver a real situação e deixar Deus falar no coração de cada um, que pode ajudar no que achar necessário e no que for possível. Temos bastante deficiência de vários produtos. Com relação a empresas, temos tido bastante retorno e receptividade por várias que já conhecem nosso trabalho na área social e tem nos ajudado muito, como a Transcap e a Copadubo, são empresas que querem virar parceiras do Abrigo dos Idosos, sendo que a Multitrans já virou parceira e doadora mensal na pessoa do seu Zé Humberto, esposa e seu filho que nos receberam lá e vão fazer inclusive uma reforma grande na cozinha, colocando padrões da Vigilância Sanitária, autorizando a troca do nosso atual fogão a lenha por um fogão a gás, e atuará também na reforma total do nosso telhado, visto que estava chovendo nos nossos idosos. Agradecemos muito ao Seu Zé Humberto que está sendo muito bom conosco.

Folha do Litoral News: Recentemente aconteceram furtos e roubos ao Abrigo dos Idosos. O Abrigo conseguiu realizar alguma parceria para reforçar a segurança do espaço?

Therbio: A Patrimonial se comprometeu a realizar uma parceria conosco e colaborar de forma gratuita. A partir de segunda-feira, 3, serão instaladas barreiras eletrônicas, sensores nas salas, câmeras nos pavilhões e área administrativa, então eles vão fazer todo o monitoramento e concederão de forma totalmente gratuita o acompanhamento em tempo real da segurança do espaço.

Folha do Litoral News: Como você, como cidadão, se sente na presidência desta entidade e com oportunidade de melhorar a vida de dezenas de idosos?

Therbio: Eu realmente achei que seria um desafio, mas não tão grande. Quando aceitei, achei que eu iria poder ajudar estas pessoas e mudar o Abrigo, mas realmente hoje eu estou sendo mudado, estou sendo outra pessoa depois que comecei a conviver com estes idosos e tenho mais recebido do que dado dentro desta casa. Tenho tido o apoio de muitas pessoas da sociedade, que inclusive voltaram a participar do Abrigo e que nos dão muita força. Este lugar tem uma energia muito positiva. Não estava bom, mas hoje sinto pessoas felizes aqui e gente de fora que fica feliz conosco ajudando. Esta é a parte mais importante deste trabalho. Tenho tido o apoio contínuo da minha família, da minha esposa, dos meus filhos, e eles estão felizes com o que está acontecendo aqui dentro. A minha felicidade está completa com relação a esse lugar.

Colunistas