Logotipo

Chefe do Núcleo Regional de Educação fala sobre os trabalhos realizados

08 de setembro de 2019

“Melhoramos nossos índices de frequência, ou seja, nossos alunos estão faltando menos e participando mais”

Compartilhe

A  professora Clarice Ubessi está há 2 meses na chefia do Núcleo Regional de Educação (NRE) e tem 20 anos de atividades ligadas ao setor educacional. Natural da cidade de Missal, iniciou profissionalmente no Núcleo de Foz de Iguaçu em 1998. Graduada em Ciências Biológicas e Gestão Pública, possui mestrado em Biologia.

No final de 2018, efetuou inscrição no processo seletivo para a função de chefe do Núcleo Regional de Educação de Paranaguá. Foi um processo rigoroso que contou com 35 profissionais inscritos.

Clarice assumiu as atividades com o objetivo de reduzir a evasão e o abandono escolar. Isso porque o Núcleo de Paranaguá até 2018 estava em primeiro lugar em reprovação e abandono escolar. Evasão escolar é o que ocorre quando um aluno deixa de frequentar a escola e fica caracterizado o abandono escolar, e historicamente é um dos tópicos que faz parte dos debates e análises sobre a educação pública. 

A proposta principal é  reduzir o número de abandono e elevar o IDEB que é o índice de Desenvolvimento da Educação Básica, que é baixo considerando os outros núcleos. Uma das razões é o difícil acesso em localidades mais afastadas nas áreas rurais.

Apesar do pouco tempo de trabalho, alguns resultados positivos já estão sinalizando que os trabalhos estão fluindo. As mais recentes estatísticas apresentaram melhoras na parte da frequência escolar.

Várias atividades estão sendo realizadas para reverter o quadro. É sobre suas atividades frente ao NRE que ela fala nesta entrevista. Confira:

 

Folha do Litoral News: Como iniciou sua trajetória na educação?

Clarice: Iniciou em 1998 como professora de Biologia e Ciências na cidade de Missal, que faz parte do Núcleo Regional de Educação de Foz do Iguaçu. Trabalhei cinco anos em Maringá e em 2010 vim para o litoral do Paraná, Guaratuba, onde trabalhei como diretora no Colégio Estadual do Campo Cubatão.

 

Folha do Litoral News: Qual o maior desafio frente ao Núcleo Regional de Educação de Paranaguá?

Clarice: Maior desafio frente ao NRE é melhorar a qualidade do processo ensino-aprendizagem e diminuir o índice de evasão escolar, que é muito elevado em todo litoral.

 

Folha do Litoral News: Quais são as expectativas do atual governo do Paraná no setor educacional?

Clarice: O atual governo está bem focado na qualidade da educação, estamos com ações direcionadas para diminuir a evasão escolar, para aumentar os índices de desenvolvimento da educação básica e, como consequência, o aprendizado.

 

Folha do Litoral News: O que pode ser feito para manter ou motivar os educadores?

Clarice: Os educadores em geral estão muito comprometidos com suas atividades, em ministrar aulas boas, dinâmicas e atrativas. A classe deve ser valorizada em sua base, o que é na comunidade escolar e pelo Estado, deve-se manter os planos de carreira e, inclusive, no encontro que tivemos essa semana, o secretário de educação divulgou a retomada do PDE - Programa de Desenvolvimento Educacional.

 

Folha do Litoral News: A questão da evasão escolar é um agravante na atualidade. O que pode ser feito para combater esse problema?

Clarice: Existem programas do governo para informar a evasão e diminuí-la, mas a principal ação deve ser em sala de aula, com aulas atrativas, e em casa, com os pais engajados com a educação de seus filhos e cientes de que eles precisam estar na escola. Não tem como ter êxito na educação se não fizermos parceria entre núcleo/escola e comunidade escolar.

 

Folha do Litoral News: Como a senhora avalia seus dois primeiros meses de trabalho na chefia do NRE?

Clarice: Nestes dois meses estamos tendo alguns progressos junto com os diretores e professores. Aumentamos os índices de frequências de forma gradativa, mas exitosa. Identificamos as principais defasagens no NRE e estamos trabalhando juntamente com todos os envolvidos na educação para melhorar, de forma significativa, a educação do litoral do Paraná. Sei que temos muito a melhorar e que vamos conseguir porque temos ótimos profissionais de educação na rede estadual.

 

Folha do Litoral News: Deixamos o espaço para suas considerações finais.

Clarice: Estamos muito confiantes com o trabalho que vem sendo realizado no Núcleo. Melhoramos significativamente nossos índices de frequência, ou seja, os alunos estão faltando menos e participando mais. Fomos o segundo núcleo que mais cresceu no resultado da prova Paraná e isso nos impulsiona cada dia a melhorarmos ainda mais o nosso trabalho e lutar por uma educação de qualidade.


Colunistas