Logotipo

TSE orienta eleitores a votar pela manhã para evitar filas

28 de outubro de 2018

Local de votação precisa ser certificado com antecedência

Compartilhe

No domingo, 28, os eleitores de todo o Brasil irão novamente às urnas para eleger o presidente que estará à frente do País nos próximos quatro anos. A orientação é para que os eleitores votem pela manhã para evitar filas. O chefe de cartório da 5.ª Zona Eleitoral do município, Sérgio Paulo Kawka, contou que na sexta-feira, 26, as urnas eletrônicas começaram a ser distribuídas nos locais de votação. No sábado, os equipamentos começam a ser transportados até a Ilha do Mel, Amparo e Tambarutaca.

“Todos os procedimentos estão ocorrendo dentro do previsto. Esperamos que a chuva não atrapalhe, porque causa muitas abstenções de voto. No primeiro turno aconteceram muitas filas, pois as pessoas deixaram para votar muito tarde”, analisou Kawka.

É importante que os eleitores não se esqueçam de consultar o local de votação e o número da seção com antecedência. “Muitos eleitores no primeiro turno tiveram dificuldades de localização. Orientamos o eleitorado para se certificar do seu local de votação com antecedência”, frisou Kawka.

Para isso, o eleitor pode fazer a consulta no site do TSE (tse.jus.be), procurar pelo ícone “local de votação”, inserir os dados pessoais e se certificar também da seção na qual deve votar.

Confira algumas dicas para votar sem transtornos nesse segundo turno:

Quem é obrigado a votar?

O voto é obrigatório para os maiores de 18 anos e facultativo para os analfabetos, maiores de 70 anos e os que tenham entre 16 e 18 anos.

Que horário votar?

As eleições acontecem das 8h às 17h. A orientação da Justiça Eleitoral é para que as pessoas procurem votar pela manhã para evitar tumultos no período da tarde.

O que devo levar?

Não é obrigatório levar o título de eleitor, mas o documento traz dados importantes como o colégio e a seção, essenciais para encontrar o local exato que o cidadão deve votar. É preciso levar também um documento com foto, que pode ser carteira de identidade, passaporte, certificado de reservista, carteira de trabalho ou a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Certidões de casamento ou nascimento não valem.

O TSE ainda disponibiliza o aplicativo e-Título, que pode ser baixado no celular e, após o cadastro previamente realizado, pode ser utilizado como identificação do eleitor. Nestas eleições, os eleitores parnanguaras são identificados pelas digitais devido ao cadastramento biométrico já realizado.

Se não tiver o aplicativo instalado no celular, nem o título de eleitor em mãos, e souber o local de votação, o cidadão pode levar apenas um documento oficial com foto. Quem não fez a biometria no Fórum Eleitoral não pode votar no segundo turno.

Como justificar o voto?

Quem estiver em uma cidade diferente do seu local de votação deve justificar seu voto. No dia da votação, o eleitor pode procurar por qualquer colégio e oficializar a justificativa. Para isso, é necessário levar um documento oficial com foto e título de eleitor ou número do documento. O formulário pode ser preenchido nos locais de votação, mas também há a possibilidade de imprimir no site do TSE de forma antecipada e levar até o local com todas as informações preenchidas.

O eleitor pode usar broches de partidos e candidatos na hora de votar?

O eleitor pode usar bótons ou adesivos e manifestar de forma individual e silenciosa suas preferências políticas.

Colunistas