Connect with us

Educação

Redação do ENEM exige opinião crítica e muita leitura

Avaliadores estão atentos a cinco competências dos estudantes

Publicado

em

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) trouxe como tema de redação nos anos anteriores Publicidade Infantil no Brasil e Violência contra a Mulher. Assuntos atuais e pertinentes ao conhecimento dos estudantes e que exigem uma crítica consistente para defender o seu ponto de vista, já que o modelo textual é dissertativo argumentativo.

Em 2014, com o tema “Publicidade Infantil em Questão no Brasil”, a redação poderia ser composta por subtemas como liberdade de expressão e proteção das crianças, além do abuso dos anúncios que querem convencê-las a comprar e o poder de influência na família.

Já em 2015, o tema foi "A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira". Este, ao contrário do ano anterior, não dividia muito as opiniões, já que não há como defender a violência contra a mulher, isso iria na contramão dos direitos conquistados.

No segundo dia de prova do Enem, os estudantes, além de se dedicarem a analisar o tema da redação e formular uma opinião crítica sobre o assunto, ainda devem responder às questões de Matemática e Linguagens. Por isso, este dia é citado como o mais cansativo.

“Os assuntos geralmente são atuais e polêmicos. No último, foi abordada a questão da mulher, de gênero, a lei Maria da Penha, por isso é preciso deter um conhecimento que pode ser obtido em leituras para que seja possível se autoexpressar em um papel e produzir um texto”, analisou a técnica pedagógica do Núcleo Regional de Educação e professora de Língua Portuguesa, Janete Lode da Silva. “Para isso, é preciso leitura, não só de obras literárias, mas a leitura como um todo e sua interpretação”, completou.

NOTA

A redação no Enem tem valor de 1000 pontos e é avaliada com base em cinco competências do estudante. A primeira delas é com relação ao domínio da norma padrão da língua escrita, a segunda diz respeito à capacidade que a pessoa teve de entender a proposta e desenvolver a temática dentro da estrutura pré-estabelecida por um texto dissertativo argumentativo em prosa.

A terceira competência avaliada na redação do Enem é verificar se o aluno relaciona, organiza e interpreta informações em defesa de um ponto de vista. Na quarta competência, os avaliadores estarão atentos ao conhecimento linguístico para a construção dos argumentos que defendem os pontos de vista. Por último, o estudante será avaliado no que tange à solução do problema abordado, tendo em vista o respeito aos direitos humanos.

Cada uma delas pode valer de zero a 200 pontos e a soma total equivale à nota máxima: 1000 pontos. A redação pode ser decisiva para quem quer entrar na faculdade por meio do Enem. Se a opção for utilizar o ProUni (Programa Universidade para Todos), a redação pode ter um peso de até 50% no processo seletivo.

 

Foto: Divulgação

Continuar lendo