Logotipo

Educação

O poder da infância

09 de abril de 2019

Com apenas três semanas, após a fecundação, inicia-se o aglomerado de células que resultarão na formação do cérebro humano. Levará anos até que este cérebro alcance seu potencial. Os primeiros anos de vida são decisivos para o desenvolvimento intelectual, emocional, físico e social, sendo estas características a base para todas as habilidades que se ampliarão mais tarde.

A infância é um período em que ocorrem importantes modificações neurológicas. No cérebro há um aumento nas conexões sinápticas, ou seja, nas ligações entre as células especializadas, denominadas neurônios, permitindo o amadurecimento da região frontal, área localizada na parte da frente do cérebro (testa), a qual comanda as principais atividades mentais humanas, como: a tomada de decisão, o pensar e o refletir. A maturidade desta região acontece por volta dos quatro aos sete anos de idade.

O desenvolvimento infantil é a gradativa transformação da criança, resultando em uma maior complexidade de pensamento e ação. A idade (cronológica) da criança possibilita a descrição de estímulos, a fim de que alcancem seu real amadurecimento. Até o 6.º mês, a aprendizagem acontece a partir do seu próprio corpo. Instrumentos sonoros e que apresentem diferentes texturas e temperaturas são ótimos auxiliadores ao desenvolvimento, assim como massagens suaves nos braços e pernas, permitindo o aprimoramento dos sentidos. Do 6.º mês ao 1.º ano de vida, suas habilidades motoras devem ser bem desenvolvidas, o andar com apoio, por exemplo, permite à criança criar autonomia nos movimentos, consciência de si própria e da sua interação com o mundo exterior.

A intenção dos estímulos é despertar o interesse das crianças na busca de novos talentos e habilidades, de maneira espontânea, sem obrigatoriedade. No entanto, proceder atividades demasiadas ou qualitativamente complexas podem acarretar frustração nos pequenos, prejudicando os estágios naturais e biológicos do desenvolvimento. Não se pode esquecer, ainda, que cada criança é única e possui seu tempo e forma de aprender.

A aprendizagem na infância é facilitada pela boa interação. Desde bebês faz-se a busca do contato com o outro, e quando isso não é encontrado, o bebê experimenta imediata sensação de ansiedade e preocupação, logo a partir dos 6 meses de idade. A interação pode acontecer através da fala, dos gestos, do toque e, inclusive pela respiração. O aprendizado torna-se mais eficaz quando é captado por diversas vias sensoriais.

Por Bianca Malucelli

Fotos

Compartilhe