Logotipo

Com seus 200 alunos, CAIC resgata simbolismo solidário e de amor ao próximo no Natal

24 de dezembro de 2018

Escola Municipal Professora Rosiclair da Silva Costa, mais conhecida como CAIC, desenvolveu o projeto "Natal CAIC" com mais de 200 alunos da pré-escola até o 5.º ano em torno do amor ao próximo e respeito na sociedade

Compartilhe

Combate aos preconceitos e ao bullying e desejos de uma sociedade mais humana estiveram em cartas enviadas ao Papai Noel

Não é só de presentes que é feito o Natal. Além do simbolismo cristão da festividade em torno do nascimento de Jesus Cristo, a Escola Municipal Professora Rosiclair da Silva Costa, mais conhecida como CAIC, resolveu desenvolver o projeto "Natal CAIC" com mais de 200 alunos da pré-escola até o 5.º ano em torno do amor ao próximo, combate aos preconceitos e fazer com que a sociedade seja um lugar melhor para se viver. Nas cartas de desejos enviadas ao Papai Noel, o principal foco dos estudantes foram mensagens otimistas e de um mundo melhor, mas é claro que sobraram algumas linhas para pedir um "presentinho" não só para eles, mas também para as suas famílias.

Mariane Meduna, professora de Educação Especial de Atendimento Educacional Especializado do CAIC, destacou que o sentido de coexistência e de respeito ao próximo já vem sendo trabalhado antes do Natal com os alunos no período da manhã e integral. "Abordamos o bullying, o sentido verdadeiro do Natal, com o desejo de solidariedade e amor ao próximo. Teve criança que nem pediu presente, eles pensaram só no próximo, na família, em que um deles pediu um andador para o irmãozinho. Para uma criança é muito, é pensar no próximo e não só no presente", explica. "O trabalho foi feito de acordo com cada série, envolvendo mais de 15 professores e educadores, bem como 200 alunos", explica.

Professora Mariane Meduna acompanhada de parte de equipe do CAIC e de alunos da escola do projeto "Natal CAIC"

"Realizamos festas natalinas com toda a escola, abrangendo o período da manhã e da tarde. No início de dezembro, apresentamos um Auto de Natal, em que o estagiário Will organizou e foi muito lindo, foi algo apresentado aos pais. Também no primeiro fim de semana deste mês foi realizada uma festa de Natal com pais e alunos, com um teatro do Pré, um Auto de Natal, que também apresentarão no CMEI Antonio Tortato", afirma a professora.

ARRECADAÇÃO DE ALIMENTOS PARA O ASILO

O Natal mais solidário rendeu ações práticas por parte da escola. O CAIC, através da diretora Kelly Christine Medeiros, teve a iniciativa de arrecadar alimentos para uma ceia natalina para um dos asilos de Paranaguá, que ainda será definido.

"Durante duas semanas estamos arrecadando alimentos gostosos, enfim, guloseimas, para uma das nossas turmas de crianças levar para um dos asilos e entregar para eles. Esta ação fecha com chave de ouro este mês de Natal", explica a professora Mariane.

Segundo a professora, a receptividade dos alunos ao projeto foi imensa e o resultado foi positivo com inúmeras mensagens de amor e respeito. "Trabalhar o verdadeiro sentido de Natal é o principal, que é o nascimento de Jesus Cristo. Muitas vezes a criança nem sabe, só pensa no Papai Noel, ou então nem mesmo a família fala disso em casa. A gente está aqui e estamos ensinando a história desta data", completa.

"Trabalhar o verdadeiro sentido de Natal é o principal, que é o nascimento de Jesus Cristo. Que nos próximos anos todos nós possamos perceber e acabar com todos os preconceitos que existem e ter amor ao próximo", ressalta a professora Mariane Meduna

"Isto contribui para que a escola seja mais fraterna, com uma sociedade com menos preconceitos e mais amor ao próximo. A todos os alunos do CAIC e do município desejo neste Natal que nos próximos anos todos nós possamos perceber e acabar com todos os preconceitos que existem. Precisamos ser mais solidários, cuidar do próximo, vemos tantas coisas ruins, a gente já vai educando aqui na escola para que eles cresçam e lembrem do que falamos. Já encontramos alunos nossos com suas famílias que desenvolveram este lado mais humanizado. Feliz Natal a todos", finaliza a professora Mariane Meduna.


Colunistas