conecte-se conosco

Portos do Paraná

Portos do Paraná homenageia trabalhadores portuários em nova campanha

Empresa destaca os recordes de movimentação

Publicado

em

No mês em que Paranaguá comemora 373 anos, a Portos do Paraná celebra o orgulho de fazer parte da evolução da cidade-mãe do Estado. Em uma nova campanha de comunicação, a empresa pública faz uma homenagem aos portuários e destaca os recordes de movimentação e o avanço da vacinação destes trabalhadores na cidade.

“Quem atua na atividade portuária tem muito orgulho por contribuir com o desenvolvimento da economia e da qualidade de vida de toda a comunidade. Entendemos que a missão de um porto vai além de movimentar mercadorias, e está na capacidade de promover o crescimento de todos os que são, direta e indiretamente, impactados por ele”, destaca o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

Produzidas em parceria com a Secretaria de Estado da Comunicação e Cultura, as peças lembram do recorde de movimentação de cargas alcançado no último mês de maio, quando os portos de Paranaguá e Antonina registraram mais de 6 milhões de toneladas em operação.

A maior movimentação mensal da história só foi possível graças à vacinação em massa dos portuários. Dados do Vacinômetro, do Ministério da Saúde, mostram que 11.023 trabalhadores deste grupo receberam a primeira dose e 467 já estão imunizados com as duas doses.

Os trabalhadores do transporte também começaram a se vacinar no Paraná. São 50.600 doses aplicadas até esta terça-feira (6). No rádio, a campanha é para incentivar os profissionais do volante a procurarem os postos de vacinação em todo o Estado.

IMPORTÂNCIA

O Porto de Paranaguá movimentou 24.343.390 toneladas de mercadoria nos primeiros cinco meses de 2021. As exportações somaram US$ 8 milhões e as importações US$ 6,1 milhões. Com isso, o saldo da balança comercial no período fechou positivo.

Paranaguá é hoje o primeiro porto do Brasil em exportação de óleo vegetal e frango congelado; segundo em exportação de soja, farelo de soja, açúcar, papel, carne congelada e álcool. É também a principal porta de entrada de fertilizantes do país, respondendo por mais de 30% da importação de adubo. O porto paranaense possui hoje a maior estrutura para contêiner da América Latina, com capacidade para 2,5 milhões de TEU’s.

EMPREGOS

Além do impacto econômico no agronegócio e na indústria de todo o Brasil, o Porto de Paranaguá tem impacto ainda maior na cidade em que está localizado. Um em cada cinco trabalhadores de Paranaguá atua na atividade portuária, que é responsável – direta e indiretamente – por 44% dos empregos locais.

Em 2020, os serviços ligados ao transporte e armazenagem de carga representaram quase 43% dos postos de trabalho criados, sendo o setor que mais cresceu durante a pandemia de coronavírus.

As empresas que atuam nos portos do Paraná são responsáveis por mais da metade dos valores arrecadados pelas prefeituras com o Imposto Sobre Serviços (ISS). Em Paranaguá, a atividade portuária respondeu por quase 66% dos valores recebidos com o tributo em 2020.

“O aquecimento da economia local está completamente atrelado às atividades portuárias e qualquer alteração no setor, para melhor ou pior, reflete diretamente em todas as gamas de profissões e atividades da cidade” avalia Garcia.

Fonte: AEN