conecte-se conosco

Polícia

Batalhão de Polícia Ambiental – Força Verde realiza ações de fiscalização em Matinhos e Guaratuba

Foram feitas abordagens veiculares, marítimas, verificação de denúncias e inspeções em empresas que realizam comércio de produtos de origem florestal

Publicado

em

Equipes do Batalhão de Polícia Ambiental – Força Verde realizaram durante a semana várias ações de fiscalização em Matinhos e Guaratuba. Foram feitas abordagens veiculares, marítimas, verificação de denúncias e inspeções em empresas que realizam comércio de produtos de origem florestal.

VEÍCULOS

Uma das ações realizadas pelos militares aconteceu nas proximidades do ponto de desembarque da travessia do Ferry Boat. Foram abordados e vistoriados cinco veículos utilitários e um carro de passeio. Nenhuma irregularidade foi constatada.

Além dos veículos vistoriados, 15 pessoas foram abordadas e identificadas

EMBARCAÇÕES

Também foram realizadas ações de patrulhamento embarcado ao longo da costa, na região de Guaratuba. Vários barcos de pesca foram abordados, vistoriados e tiveram a documentação legal exigida verificada.

As embarcações utilizadas para pesca do camarão foram fiscalizadas durante patrulhamento realizado na região de Guaratuba

Durante a fiscalização, os militares conferiram as coordenadas geográficas e os limites da área de pesca, conforme a legislação vigente.

Foram lavrados autos administrativos por pesca em local proibido, apreensão de equipamentos e apetrechos, embarcações e mais de 10 quilos de camarão.

Foram apreendidos 10 quilos de camarão, equipamentos e apetrechos

MADEIREIRAS

Na tarde de sexta-feira, 14, as equipes do Batalhão de Polícia Ambiental – Força Verde fiscalizaram empresas que realizam comércio de produtos de origem florestal (madeira).

Em quatro madeireiras vistoriadas os militares encontraram dificuldades para verificar o saldo volumétricos dos produtos florestais.

Os responsáveis foram notificados e orientados a promover a regularização e adequação necessária dos estoques, dentro de um prazo estabelecido.

Caso as medidas não sejam adotadas, os estabelecimentos poderão sofrer sanções penais e administrativas.

A dificuldade para verificar os estoques resultou na notificação dos responsáveis, que devem regularizar a situação dentro de um prazo determinado

MATINHOS

Ao verificar uma denúncia repassada para a central 181, Disque Denúncia, da Secretaria de Estado de Segurança Pública, indicando o despejo irregular de entulho (caliça) na margem de um córrego, no bairro Tabuleiro, os policiais constataram que a área de preservação permanente havia sido danificada.

O responsável pelo despejo do material foi autuado.

Uma denúncia levou os policiais até uma área no bairro Tabuleiro, onde havia o despejo irregular de entulhos

Em alta