Connect with us

Infraestrutura

Secretário nacional é novo presidente do Conselho do Porto de Paranaguá

O nome de Diogo Piloni foi aprovado na Assembleia Geral Extraordinária

Publicado

em

O secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários do Ministério da Infraestrutura, Diogo Piloni, é o novo presidente do Conselho de Administração da Autoridade Portuária de Paranaguá. O colegiado é responsável pela orientação geral dos negócios da empresa pública Portos do Paraná.

De acordo com o presidente da empresa, Luiz Fernando Garcia, a vinda de Piloni reforça o posicionamento do porto paranaense no mercado nacional.

Ele destacou a importância do colegiado para transformar a administração portuária em referência operacional e de gestão. “O conselho é uma instituição que tem poder decisivo e de gestão. Temos uma atuação muito próxima, baseada na transparência e no diálogo. Por isso, a vinda do secretário Piloni é positiva para atuar na condução das diretrizes estratégicas, pensando no futuro”, disse.

“Me sinto muito honrado, porque sei da importância deste colegiado e do Porto de Paranaguá para o Brasil, especialmente no momento que vivemos”, destacou Piloni, que já participava como conselheiro desde o último dia 31 de julho. “Nós, enquanto conselho, devemos pensar em temas estratégicos, de cultura e gestão. Como o porto já têm uma operação eficiente, com muita qualidade nos serviços prestados, a intenção é focar nas questões gerenciais e de planejamento”, completou.

Formado em Engenharia Civil pela Universidade de Brasília e especialista em Gestão Portuária pela Universidade Federal de Santa Catarina, o secretário foi, no último ano, conselheiro e presidente do Conselho de Administração do Porto de Santos.

Transparência

Segundo a empresa pública, a participação do secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários é considerada estratégica para trazer novos investimentos para os portos do Paraná. O Estado foi o primeiro do Brasil a receber autonomia para administrar contratos de exploração de áreas, com a assinatura do convênio de delegação de competência, em agosto de 2019.

Além disso, em maio de 2020, a União renovou com o Governo do Estado o Convênio de Delegação para a exploração dos portos de Paranaguá e Antonina por mais 25 anos. O aditivo criou o assento para o Ministério da Infraestrutura no Conselho.

O nome de Piloni foi aprovado na Assembleia Geral Extraordinária, na quinta-feira, 27. A eleição do novo presidente foi unânime, depois da renúncia do engenheiro agrônomo, consultor de logística da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep) e representante do grupo empresarial G7, Nilson Hanke Camargo, que continua no grupo como conselheiro.

“O conselho é responsável por decisões estratégicas e cabe ao colegiado analisar e aprovar todos os processos acima de R$ 500 mil que estejam sendo conduzidos pela diretoria”, explicou Camargo, que faz parte do Consad desde 2014 e segue como substituto do presidente.

Consad

O Conselho de Administração é formado por membros representantes da União, Governo do Estado, dos trabalhadores portuários e da classe empresarial. Os mandatos são de dois anos, para titulares e suplentes. São realizadas reuniões mensais ordinárias, conforme calendário preestabelecido, além de eventuais reuniões extraordinárias, quando necessário.

Fonte e fotos: AEN