Connect with us

Infraestrutura

Diretor empresarial da Portos do Paraná comenta recordes de 2020 e faz projeções para o próximo ano

Empresa pública teve apoio das empresas portuárias

Publicado

em

Diretor empresarial da Portos do Paraná comenta recordes de 2020 e faz projeções para o próximo ano

Sabe-se que os últimos meses foram difíceis para diversos setores, que tiveram que superar os obstáculos em relação à Covid-19. Mas, com a Portos do Paraná, mesmo com todos esses desafios, alcançou o recorde de 53.561.238 toneladas movimentadas nos 11 meses de 2020. O volume é 9% maior que o alcançado no mesmo período de 2019 e 0,36% maior que o registrado durante todo o ano passado.

O diretor empresarial da Portos do Paraná, André Pioli, atribuiu esses índices ao trabalho de toda comunidade portuária. “Empresários, trabalhadores e autoridades competentes, a crise, sanitária e econômica, exigiu a união do Poder Público e iniciativa privada. O governador Ratinho Júnior nos deu uma missão, logo no início da pandemia, para manter o porto funcionando. Para isso, foi necessário que as cargas continuassem chegando, do campo ao porto”, declarou.

Ele lembra que os caminhoneiros receberam um cuidado especial, com uma estrutura médica 24 horas. “Houve um atendimento exclusivo, além de novos chuveiros e pias para higiene. Em abril, no pior momento da crise, foram entregues 55 mil kits de alimentação para os motoristas”, ressaltou Pioli. 

No cais, as ações foram para que o trabalhador portuário se sentisse seguro, o que é considerado fundamental para a continuidade dos trabalhos.

“A atividade portuária é feita por um grupo enorme de pessoas, cada um é importante. Os empresários apoiaram e reforçaram essas medidas e o porto seguiu operando, mantendo empregos e renda”, acrescentou Pioli.

Apoio das empresas portuárias

Para o diretor empresarial, as empresas portuárias compreenderam o momento e redobraram os cuidados. “O apoio dos empresários do setor foi essencial. Além do trabalho de prevenção junto aos trabalhadores, eles atuaram para ajudar a comunidade de Paranaguá. Uma coalizão empresarial doou R$ 2,5 milhões para o Hospital Regional do Litoral. Uma parceria exemplar que uniu o empresariado local no enfrentamento à pandemia, mas que ficará à disposição da população quando tudo isso passar”, afirmou Pioli.

Reconhecimento do mercado

Todo o esforço aplicado resultou no reconhecimento do mercado. “É um sinal que estamos no caminho certo. O reconhecimento é sempre importante e nos dá a certeza que, com trabalho sério e determinação, é possível vencer qualquer desafio”, declarou Pioli.

Este ano, a Portos do Paraná ficou em primeiro lugar entre os portos públicos brasileiros de grande porte no Índice de Desempenho Ambiental da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

“A empresa Portos do Paraná também foi reconhecida como a melhor gestão pública do País, pelo Governo Federal, na premiação Portos + Brasil. Ganhamos ainda na categoria Execução dos Investimentos Planejados, com índice de 81,8%”, disse Pioli.

Perspectivas para 2021

Com os recordes batidos neste ano e com o reconhecimento recebido do mercado, as perspectivas para 2021 são as melhores. “Temos investimentos grandiosos em andamento e isso vai se refletir em movimentação. A empresa pública deve investir R$ 609 milhões em obras de infraestrutura terrestre e marítima nos próximos anos”, descreveu o diretor.

Somente no programa de dragagem continuada serão R$ 403,3 milhões nos próximos cinco anos. “Também estão em andamento o projeto executivo do novo Corredor de Exportação, a reforma do Píer de Inflamáveis (R$ 28,5 milhões) e a derrocagem da Pedra da Palangana (R$ 23,2 milhões), entre outros. Além disso, tenho a certeza de que nossos trabalhadores e toda comunidade portuária vão continuar se esforçando para manter os níveis de excelência que têm sido diferenciais dos portos paranaenses”, adiantou Pioli.

Leia também: Estado recebe apoio da sociedade civil para grandes obras no litoral