Connect with us

Espaço Poético

Para quem ouve

Houve um tempo
Que não havia tempo a perder

Publicado

em

Houve um tempo

Que não havia tempo a perder

E todo dia o vento

Bagunçava a ordem de viver

Quando eu sabia

Das coisas não correspondidas

Você também já teve desses dias

Onde as vontades eram preteridas

Houve um tempo de contar vagalumes

De contemplar a lua a brilhar

E quando o fusco no céu quem assume

Você sabe que é  tempo de se reiventar

Houve e sempre haverá

Para quem ouve o som do seu tempo

O vento soprando sempre trará

Paz, fúria, amor e alento

Cleberson Filadelfo