Connect with us

Espaço Poético

“Muito prazer, sou Frida”

Retratei-me de vários modos,
Sangrei em várias cores,
Amei mil amores,

Publicado

em

Retratei-me de vários modos,

Sangrei em várias cores,

Amei mil amores,

Mas mil camas não me amaram.

Traí e fui traída,

Até minha irmã

Se deitou com meu amor.

Chorei até desidratar-me

Expus minha carne,

Meu cerne, minha alma.

Minha vida sofrida,

Colete maldito

Açoitando-me dia e noite.

Nada impediu de eu ser quem sou,

Insana, irreverente, inconsequente…

Rejeitaram-me por não me entender,

Recebi rótulos, rejeitei todos.

Chamem-me como quiserem

Isso já não importa.

Retratem-me como louca,

Com a coluna exposta,

Com colar de espinhos,

Ou rodeada de passarinhos

Julguem-me com calma

Tolos, pensam que me conhecem

Só Deus conhece minha alma!

Poema: Juciane Afonso / Obra: Lucy Reina Orquiza