Connect with us

Editorial

A adaptação aos decretos

Mudar a rotina em função de uma pandemia não é tarefa fácil para ninguém

Publicado

em

Mudar a rotina em função de uma pandemia não é tarefa fácil para ninguém. Nos últimos meses, a população passou a ir de forma mais esporádica aos supermercados, alguns foram afastados dos seus trabalhos, precisou lembrar de pegar a máscara toda vez que precisa sair de casa, se preocupou com a desinfecção das mãos e dos objetos e teve que consultar os dias que os comércios poderiam abrir na cidade.

Assim como cabe às prefeituras estarem atentas a este problema grave na área da saúde que impacta outras esferas da sociedade, cabe também aos moradores estarem atentos às mudanças determinadas pelas autoridades por meio dos decretos municipais.

Alguns decretos já foram publicados no município com o objetivo de conter a doença e fazer com que a infecção não alcance um número elevado de pessoas de uma só vez. Algo que prejudicaria demasiadamente o atendimento de saúde nos hospitais públicos e privados e nas unidades de saúde da região. Além de vitimar mais moradores, especialmente idosos e pessoas com fator de risco, que podem ter o quadro agravado no caso da infecção pelo novo Coronavírus.

O fato é que tais recomendações precisam e devem ser seguidas. No caso do comércio, não há distinção de um estabelecimento comercial para outro. Todos devem seguir o que foi determinado. A não ser que tal distinção esteja prevista nos decretos como é o caso dos postos de combustível e farmácias, que podem abrir aos domingos, por exemplo. Burlar as orientações e seguir a rotina normalmente está longe de ser a atitude mais correta nos dias atuais. Cabe a cada um a consciência de agir em prol da sua saúde e de seus familiares.