conecte-se conosco

Ciência e Saúde

Pessoas com 60 anos ou mais já podem se vacinar contra a gripe

Profissionais de saúde também receberão a dose nesta fase da campanha

Publicado

em

Foto: Divulgação/Agência Brasil

Com a meta de imunizar cerca de 76,5 milhões de pessoas até o dia 3 de junho, o Ministério da Saúde iniciou a campanha de vacinação contra a gripe. Nesta primeira etapa, serão imunizados idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde. Em Paranaguá, as doses são disponibilizadas em todas as unidades de saúde.

De 3 de maio a 3 de junho inicia a segunda etapa da campanha, direcionada para crianças de seis meses a quatro anos de idade; gestantes e puérperas; povos indígenas; professores das escolas públicas e privadas; pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; pessoas com deficiência permanente; profissionais das forças de segurança e salvamento e das forças armadas; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso; trabalhadores portuários; funcionários do sistema prisional; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.

Vacina Influenza trivalente é produzida pelo Instituto Butantan e eficaz contra as cepas H1N1, H3N2 e tipo B Foto: Divulgação/Prefeitura de Paranaguá

Gripe e Covid-19

Segundo informações divulgadas pela Secretaria de Estado da Saúde do Paraná (Sesa), as vacinas para Covid-19 e Influenza podem ser aplicadas no mesmo dia. Isso vale para toda a população acima de 12 anos, desde que não possua sintomas gripais ou não tenha contraído Covid-19 nos últimos 30 dias. “Neste caso, é necessário aguardar o fim dos sintomas, de maneira que o organismo se recupere completamente para a administração das vacinas. Essa é uma nova orientação. Em 2021, com a novidade das fórmulas contra Covid-19, era preciso aguardar 14 dias. Mas há segurança e eficácia na aplicação conjunta”, informou a Sesa.

Já no caso de crianças entre 5 e 11 anos, é necessário aguardar um intervalo de 15 dias entre a aplicação das doses, independente da ordem. “Aquelas crianças que não receberam nenhuma vacina devem receber primeiro contra a Covid-19, e após 15 dias a da gripe. No caso da Influenza, a vacina já está disponível a partir dos seis meses de idade”, afirmou a Sesa.

80 milhões de doses

Segundo o Ministério da Saúde (MS), foram distribuídas 80 milhões de doses da vacina Influenza trivalente, produzidas pelo Instituto Butantan e eficaz contra as cepas H1N1, H3N2 e tipo B. 

Para evitar surtos da doença, que podem sobrecarregar os serviços de saúde e até levar à morte, o MS alerta para a importância da vacinação dos grupos prioritários e faz uma orientação quanto à vacinação de crianças.

“No caso das crianças de seis meses a menores de cinco anos que já receberam ao menos uma dose da vacina influenza ao longo da vida, deve-se considerar o esquema vacinal com apenas uma dose em 2022. Para as crianças que serão vacinadas pela primeira vez, a orientação é agendar a segunda aplicação da vacina contra gripe para 30 dias após a primeira dose”, orientou o MS.

Com informações da Sesa e Ministério da Saúde