conecte-se conosco

Ciência e Saúde

Guaratuba alerta para aumento de infestação do mosquito da Dengue

Primeiro levantamento de 2024 apontou aumento de 4,5% para 7,2% em índice de imóveis com criadouros

Publicado

em

Foto: Prefeitura de Guaratuba

Na quinta-feira, 22, a Prefeitura de Guaratuba, por meio da Vigilância Sanitária e Ambiental e Secretaria Municipal de Saúde, emitiu alerta de aumento de infestação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zika vírus e Chikungunya, no município. O primeiro Levantamento de Índice Rápido para Aedes aegypti (LIRAa) aponta  um crescimento de 4,5%, conforme registrado no fim de 2023, para 7,2% de imóveis com a presença de larvas do mosquito. 

Segundo o município, a equipe da Vigilância Sanitária e Ambiental da Prefeitura de Guaratuba realiza esse tipo de pesquisa por amostragem, onde é possível apontar a quantidade de imóveis com a presença de recipientes com larvas do mosquito. Marjorie Casas, agente de Endemias que atua há nove anos no município, reforça que a maioria dos criadouros ficam em depósitos domiciliares.  “Na análise laboratorial conseguimos ver que a grande maioria das larvas são encontradas dentro das casas das pessoas: em pratinhos e vasos de flor, coleta de água da chuva, baldes e potinhos esquecidos no quintal, pneus e outros itens que muitas vezes estão em uso ou que a pessoa não quer se desfazer porque pensa que ainda vai usar, porém, não guarda corretamente”, complementa.

162 armadilhas em diversos bairros

De acordo com a Prefeitura, a equipe de Agente de Combate às Endemias (ACEs) também realiza o trabalho de instalação de armadilhas ovitrampas pela cidade. “São 162 armadilhas espalhadas que auxiliam na verificação dos bairros com maior presença do vetor da dengue. As armadilhas e o LIRAa são estratégias fundamentais para identificação dos bairros mais afetados, sendo norteadores para organização do trabalho de visitas domiciliares, mutirões de limpeza e ações educativas com a população”, informa a assessoria.

O município reforça a necessidade de atenção da população, pois os principais criadouros do mosquito nas residências e a incidência se dá principalmente em depósitos domiciliares. “Fique de olho e não deixe acumular a água em: baldes, brinquedos, regadores, vasos de plantas, tambores de coleta de água da chuva, pneus, lonas, pote de água de animais, lixeira e objetos que não tem mais utilidade e não são descartados corretamente como panelas, vasos sanitários desinstalados e piscinas de plástico desmontadas”, finaliza a Prefeitura de Guaratuba.

Com informações da Prefeitura de Guaratuba

Em alta

plugins premium WordPress