Logotipo

11 de fevereiro de 2020

Libras: a inclusão por meio da comunicação

A comunicação é essencial no cotidiano das pessoas. Ela possibilita a aprendizagem, o conhecimento, a interação entre as pessoas, a expressão de sentimentos, a transmissão de fatos, a evolução humana entre outros aspectos. Ao se limitar o ato comunicativo entre os indivíduos se está cerceando ou dificultando o direito de acesso à informação que cada um tem.

Neste contexto, se inserir a Língua Brasileira de Sinais nas mais diversas áreas é demonstração de cuidado com todas os cidadãos, ou seja, os surdos precisam ter seus direitos respeitados, por isso é imprescindível que se disponibilize mais a cada dia o contato com este idioma, levando-o ao conhecimento de um maior número da população e colocando intérpretes nos diferentes contextos sociais.

Salas de aula, palestras, apresentações, solenidades, cultos dentre outros precisam disponibilizar o acesso aos surdos, ou seja, pensar em acessibilidade não se trata apenas de colocar rampas e banheiros apropriados, assim como pisos etc., esses são elementos imprescindíveis, mas há outra parcela social que precisa ser assistida. Há que se pensar em outros públicos, sobretudo em surdos, os quais têm suas potencialidades e precisam ser tratados com políticas públicas voltadas a atendê-los de forma digna como verdadeiros cidadãos como são.

Neste ínterim, merece destaque a iniciativa da Câmara de Paranaguá, a qual passou a contar com a presença de uma intérprete de Libras para que o acesso às sessões se torne verdadeiramente democrático. A comunidade parnanguara agradece e espera mais ações em prol de todas as parcelas da sociedade.

Compartilhe

Colunistas