Logotipo

Instituto Peito Aberto e o apoio a pacientes do litoral

08 de junho de 2019

Há alguns anos, Paranaguá conta com as atividades do Instituto Peito Aberto, o qual é voltado ao desenvolvimento de ações para auxiliar mulheres em tratamento contra o câncer...

Compartilhe

Há alguns anos, Paranaguá conta com as atividades do Instituto Peito Aberto, o qual é voltado ao desenvolvimento de ações para auxiliar mulheres em tratamento contra o câncer, colocando à disposição dessas pacientes formas de encontrar maior bem-estar ou estímulos para perseverar na batalha.

Uma das ações do Instituto é em relação à confecção e fornecimento de perucas a mulheres que procuram os serviços. Sabe-se que um dos maiores dramas que pacientes enfrentam durante o período de terapia contra essa doença é a perda dos cabelos, os quais, indiscutivelmente, são motivo de preocupação para quase 100% das mulheres, pois são considerados o “cartão de visita” de uma pessoa e refletem diretamente em sua autoestima, em seu humor e até mesmo em sua autoconfiança. O cabelo de uma mulher é um bem que ela tem. Por isso, quando por uma questão de saúde os cabelos começam a cair, as mulheres costumam se sentir impotentes e tristes. 

Tendo como foco combater esses sentimentos, o Instituto Peito Aberto possibilitou que voluntárias aprendessem a confeccionar perucas, ação que necessita do envolvimento de toda a sociedade, pois é necessário haver doações para que se tenha matéria-prima para a feitura dos produtos e consequente auxílio para melhorar o cotidiano de pacientes acometidos pelo câncer.

Na sexta-feira, como se pode verificar em matéria publicada nesta edição da Folha do Litoral News, a Receita Federal fez o repasse de 920 mechas de cabelo ao Instituto, material suficiente para a confecção de aproximadamente 500 perucas, o que equivale a dizer que serão mais mulheres atendidas e que terão a possibilidade de resgatar um pouco da autoestima, voltar a se olhar e admirar, apreciando a sua verdadeira beleza, ou mesmo poderão voltar a ser elas mesmas e buscar dentro dessa força resgatada as maneiras necessárias para enfrentar os desafios desta doença.

Parabéns ao Instituto Peito Aberto pelo trabalho em prol de beneficiar uma parcela da população que se encontra verdadeiramente precisando de auxílio e um olhar amigo.  


Colunistas