Logotipo

Presidente da Federação dos Pescadores participa de reunião com o secretário Nacional 

29 de janeiro de 2019

Uma das primeiras solicitações foi a expedição da carteira de pesca, que desde 2015 não está sendo confeccionada

Compartilhe

Na terça-feira, 22, foi realizada, em Florianópolis, uma reunião com o setor pesqueiro que contou com a presença do secretário Nacional de Pesca e Aquicultura, Jorge Seif Júnior. Convidado para o evento e representando o Paraná, esteve o presidente da Federação dos Pescadores do Estado do Paraná, Edmir Manoel Ferreira, levando algumas solicitações e demandas dos pescadores paranaenses. 
Uma das primeiras solicitações apresentadas ao secretário foi a carteira de pesca, que desde o ano de 2015, não está sendo confeccionada, explica Edmir. “Desde 2015 não estão fazendo as carteiras de pesca, e os nossos pescadores, nossas pescadoras e os filhos necessitam disso. Eles precisam ganhar o sustento da família e sem a carteira terão seu material apreendido. A fiscalização existe para fiscalizar mesmo, e por isso se faz necessário ter a carteira em mão. Sempre estamos sendo cobrados como Federação e temos que fazer algo. Então como fui convidado a participar deste encontro pela Federação dos Pescadores do Estado de Santa Catarina, levei uma lista de reivindicações que foram entregues ao secretário”, comenta Ferreira. 

Edmir Ferreira apresentou demandas da categoria ao secretário Jorge Seif Júnior

Dentre as reivindicações, foi solicitada também a liberação da emissão de 2.ª via das carteiras de pesca, a publicação de uma nova portaria permitindo a pesca com o protocolo, conforme portaria 2.543, já vencida em 31 de dezembro, disponibilização de recursos financeiros para a superintendência de modo a permitir a digitalização dos processos físicos. “Temos no Paraná uma média de 730 pescadores com suas carteiras suspensas, motivo que pelo prazo que foi dado para a regularização foi muito pouco para comunicá-los, e pedimos uma solução para este problema. Também temos pescadores que deram entrada no seguro-defeso nas baías do litoral e todas as colônias do litoral estão com esta dificuldade, agora estamos na época do defeso do camarão branco, que iniciou no dia 15 de dezembro e vai até o dia 15 de fevereiro, e seguro defeso da piracema no interior do Estado que ainda não receberam seu benefício. Deixamos de trabalhar para defender o meio ambiente, e vamos viver do quê, indagam os pescadores. Só assim eles terão dinheiro para seu sustento e pagar suas contas. Apresentamos isso a ele, dentre outras solicitações”, enfatiza o presidente, destacando que as demandas foram muito bem recebidas pelo secretário, que é uma pessoa do ramo e conhece bem as demandas do setor. “O secretário é do setor e demostrou boa vontade para todos os presidentes de federações que lá se encontravam. Todos sentiram muita firmeza em suas palavras. Ele disse que vai resolver, com os pés no chão. Acredito que esta reunião valeu a pena, estamos esperançosos. Vamos fazer uma reunião no Paraná e levamos o convite para que venha participar para conversar de perto com os nossos pescadores”, completa Ferreira. 
A Federação junto com as colônias de Pescadores do Paraná também estão solicitando ao secretário que o novo superintendente do Paraná seja alguém ligado ao setor de pesca.    
 

Colunistas