Logotipo
Dr. José Antonio Westphalen Correa

Dr. José Antonio Westphalen Correa

Especializou-se em Córnea e Doenças Externas no The New York Eye andE ar Infirmary, na cidade de Nova York, publicou vários trabalhos científicos em livros e revistas especializadas. É especialista em ceratocone, cirurgia de catarata, miopia, hipermetropia e astigmatismo. Faz parte também do corpo clínico do Centro Paranaense de Cirurgia Refrativa. E-mail: westphalen@igraefe.com.br

Compartilhe

Miopia, Educação e Esporte

05 de julho de 2018

Os números realmente impressionam. Até o ano de 2050 estima-se que a população do planeta chegue aproximadamente a 10 bilhões de pessoas e dessas, 5 bilhões (50%) serão míopes e pior, 1 bilhão sofrerá consequências sérias da alta miopia tais como degeneração retiniana, glaucoma, descolamento de retina, etc, que poderão levar a cegueira.

E o que a educação e o esporte tem a ver com isto? Bem, estudos mostram que principalmente no leste asiático países como China, Japão e Singapura, a população jovem de míopes já passa dos 80%. Na Coréia do Sul, 96.5% dos jovens, do sexo masculino na faixa dos 19 anos, já são míopes. Os pesquisadores concluíram que o intenso sistema educacional utilizado nesses países, principalmente com o uso de eletrônicos tais como computadores, tablets e smartphones, está levando as crianças ao hábito de "forçar" a visão de perto durante longos períodos de leitura em ambientes internos das escolas e residências, sendo essa uma das causas do aumento da prevalência da miopia no mundo.

E aí também entra a prática esportiva que está sendo negligenciada. Com a miopia em curso, o desenvolvimento atlético fica limitado. A criança ao não enxergar bem tem sua atividade esportiva prejudicada, inibida e vai lhe faltar confiança. Os estudos mostram que atletas com os melhores desempenhos olímpicos são exatamente aqueles que possuem melhor sistema visual.

Além do hábito salutar do exercício, cientistas dizem que a criança que vive mais em contato com a natureza, em ambientes externos, a luz do sol faz com que o cérebro induza a liberação de um mediador químico chamado dopamina. Esse neurotransmissor, entre outras coisas, atuaria em células da retina inibindo os fatores de crescimento do olho. Lembrar que miopia é um olho mais alongado.

O controle da miopia na infância tem sido tema principal em vários congressos de oftalmologia em todo o mundo. Sabemos que existe quase que uma epidemia de míopes nos dias atuais, mas também já temos o conhecimento que pode amenizar esse problema através de um acompanhamento e avaliação oftalmológica. Mas também cabe a nós oftalmologistas, educadores, pais, sociedade, governo, etc orientar as crianças a organizar melhor o tempo entre a escola, a diversão e a prática esportiva para que tenhamos um futuro melhor.