conecte-se conosco

Direito & Justiça

Assistência Jurídica: entenda quem pode pedir e como funciona na prática

Constituição Federal prevê o direito à Assistência Jurídica integral e gratuita para as pessoas hipossuficientes.

Publicado

em

Muitas pessoas procuram a Ouvidoria-Geral da Justiça em busca de orientação jurídica ou solução para seus processos judiciais, entretanto, a Ouvidoria é um órgão administrativo que serve de canal de comunicação entre o cidadão e o Poder Judiciário e não pode, por exemplo, prestar consultoria jurídica nem interferir no processo ou em decisão judicial.

Como é um órgão que trabalha com a comunicação, a Ouvidoria tem o dever de fornecer ao cidadão as informações necessárias e esclarecer onde é possível buscar e como obter ajuda jurídica para aqueles que não tenham condições financeiras de contratar um advogado ou arcar com as despesas processuais, sem prejuízo de seu próprio sustento e o de sua família.

A Constituição Federal prevê em seu artigo 5.º, inciso LXXIV, o direito à Assistência Jurídica Integral e Gratuita para as pessoas hipossuficientes. Esse direito abarca tanto a Assistência Judiciária, quando há o patrocínio gratuito da causa por advogado ou defensor público e a Justiça Gratuita, benefício requerido via petição dentro do processo judicial, em que o juiz da causa isenta a parte do pagamento de custas e despesas processuais, tanto as que são devidas ao próprio Estado quanto as que constituem créditos de terceiros, como, por exemplo, honorários de perito (Lei n.º 1.060/50).

Quem necessitar de orientação jurídica e de defesa de seus direitos, em todos os graus de jurisdição, desde que comprove não possuir renda familiar acima de três salários mínimos poderá procurar a Defensoria Pública do Paraná.

Para mais informações consulte o site da Defensoria no link: http://www.defensoriapublica.pr.def.br/

NÚCLEOS DE PRÁTICA JURÍDICA

No entanto, nem sempre a Defensoria Pública Estadual dispõe de quadros suficientes para atender à alta demanda por assistência jurídica gratuita, mas o cidadão poderá buscar os serviços oferecidos pelos Núcleos de Prática Jurídica (NPJ) das faculdades de Direito ou a advocacia dativa fornecida pela OAB/PR.

Os Núcleos de Prática Jurídica, em muitos casos, possuem convênios com as prefeituras e secretarias de ação social e oferecem orientação jurídica que é supervisionada por professores/advogados, além de funcionar como unidades de apoio e aprendizagem aos alunos que enfrentam casos reais, contribuindo para o acesso à Justiça.

Na Região Metropolitana de Curitiba (RMC) há diversas faculdades que oferecem este apoio especializado, dentre elas a Universidade Federal do Paraná (UFPR), a Universidade Positivo (UP), o Centro Universitário Curitiba (UniCuritiba), a Pontifícia Universidade Católica (PUCPR), a Universidade Tuiuti do Paraná (UP), o Centro Universitário UniBrasil, o Centro Universitário Opet (UniOpet), e a FAE Centro Universitário, entre outras. No interior do Estado há também Faculdades públicas e particulares que oferecem tais serviços: o cidadão interessado pode buscar mais informações junto aos sites destas faculdades ou junto às secretarias dos cursos de Direito.

Ainda, na falta de assistência judiciária pela Defensoria Pública Estadual, caberá a indicação à Ordem dos Advogados, por suas seções ou subseções, de suas listas de advogados dativos. Já nos municípios em que não existirem subseções da OAB, o próprio juiz fará a nomeação do advogado que patrocinará a causa do necessitado.

Vale lembrar que no Juizado Especial Cível, cujo valor da causa não ultrapasse 20 salários mínimos, não é preciso contratar advogado para impetrar a ação. Também não é preciso pagar custas e honorários advocatícios, salvo em grau recursal em que não seja solicitada a justiça gratuita.

Por fim, cabe ressaltar que nos casos de práticas ou notícias de crime, o cidadão deve procurar o Ministério Público que tem a função de promover, privativamente, a ação penal pública, na forma da lei; ou a polícia que é competente pela segurança pública, conforme disposto nos artigos 129, I e 144 da Constituição Federal.

Foto: Divulgação

FONTE: Ouvidoria-Geral da Justiça/TJPR

Continuar lendo
Publicidade

Em alta

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.